A Insurgência da UNA LGBT em Chapecó/SC

The Insurgence of the UNA LGBT in Chapecó/SC

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2021.e71830

Palavras-chave:

Movimento LGBT , Cisheteronormatidade, Corpos em aliança, Parada LGBT, Politização da resistência

Resumo

Neste artigo objetivamos analisar os processos da criação da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (UNA LGBT) na região Oeste de Santa Catarina. O surgimento da entidade na cidade de Chapecó possibilitou a consolidação das Paradas LGBT na região, ocupando espaços públicos em espaços de feições conservadoras. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, com entrevistas livres e gravadas com seis pessoas participantes da criação e atuantes na UNA LGBT, além de observação participante do pesquisador; também membro do movimento e produtor dos diários de campo acrescidos ao material analisado. Como manifestação da consolidação do movimento UNA LGBT de Chapecó foram descritas as atividades realizadas desde sua criação, em 2016, com foco especial nas Paradas de Orgulho LGBT, elemento de crescente visibilização, afirmação e coesão das pessoas dissidentes do sistema cisgênero e heterossexual normativo. As conclusões da pesquisa realizada e do presente artigo apontam para a importância fundamental da constituição de coletivos para a vida e inclusão de pessoas vulnerabilizadas, muitas delas pela marginalização infringida aos que não se adequam às imposições compulsórias da cisheteronormatividade.

Referências

BRIT. Entrevista. Entrevistador: Daian Cattani. Florianópolis, 2018. Arquivo Mp3 1h04min.

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

BUTLER, Judith. Corpos em aliança e a política das ruas: Notas para uma teoria performativa de assembleia. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

CATTANI, Daian. Diário de Campo. Chapecó: julho 2016.

CATTANI, Daian. Diário de Campo. Chapecó: junho 2017.

CATTANI, Daian. Diário de Campo. Chapecó: junho 2018.

CATTANI, Daian. Diário de Campo. Chapecó: junho 2019.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. v. 1. São Paulo: Ed. 34, 1995.

ERNESTO. Entrevista. Entrevistador: Daian Cattani. Florianópolis, 2018. Arquivo Mp3 1h18min.

GGB, Grupo Gay da Bahia. Relatório de Pessoas LGBT mortas no Brasil, 2018. Disponível em: https://homofobiamata.files.wordpress.com/2017/12/relatorio-2081.pdf.

LULA, Marcelo. Boa do dia. Diário do Iguaçu, Chapecó, p. 5, 22 jul. 2016. (Política)

MACHADO, Frederico Viana. Muito além do arco-íris: a constituição de identidades coletivas entre a sociedade civil e o Estado. 2007. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

PRADO. Marco Aurélio Máximo. Psicologia política e ação coletiva. Revista Psicologia Política, v. 1, n. 1, p. 149-170, 2001. Disponível em: https://abpsicologiapolitica.files.wordpress.com/2019/06/revista-psicologia-politica-v1n1.pdf. Acesso em: 15 dez. 2019.

PRADO, Marco Aurélio Máximo; MACHADO, Frederico Viana. Preconceito contra homossexualidades: a hierarquia da invisibilidade. São Paulo: Cortez, 2008.

RESENDE, Mário Ferreira. Dinheiro cor-de-rosa: uma reflexão crítica sobre o mercado homossexual. 2003. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2003.

SILVA, Alessandro Soares da. Marchando pelo Arco-Íris da Política: A Parada Orgulho LGBT na Construção da Consciência Coletiva dos Movimentos LGBT no Brasil, Espanha e Portugal. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

SIMÕES, Júlio Assis; FACCHINI, Regina. Na trilha do arco-íris: do movimento homossexual ao LGBT. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2009. (Coleção História do povo brasileiro

ZANELLA, Andréa Vieira; LEVITAN, Déborah; ALMEIDA, Gabriel Bueno de; FURTADO, Janaína Rocha. Sobre reXistências. Revista Psicologia Política, São Paulo v. 12, n. 24, p. 247-262, ago. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2012000200005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 10 dez. 2019.

Downloads

Publicado

2021-03-08

Edição

Seção

Artigo Eixo Temático: (Re)discutindo sexualidade: corpo, prazer e desejo em tempos conservadores