Investigando o esforço cognitivo, o conhecimento sobre tradução e a satisfação na tradução Libras-Português

Norma Barbosa de Lima Fonseca, José Luiz Vila Real Gonçalves, Pedro Zampier Lopes Vieira de Oliveira

Resumo


Este trabalho apresenta os resultados de um estudo exploratório-experimental que utilizou rastreamento ocular, registro de ações de teclado e mouse, protocolos verbais retrospectivos livres e questionários prospectivo e de satisfação como ferramentas metodológicas para as suas coletas e análises de dados. A fundamentação teórica apresenta aportes de diferentes áreas, como dos estudos empírico-experimentais com línguas de sinais (EMMOREY; THOMPSON; COLVIN, 2009; WEHRMEYER, 2014) e dos estudos processuais da tradução (JAKOBSEN; JENSEN, 2008; PAVLOVIĆ; JENSEN, 2009; HVELPLUND, 2017, dentre outros), que se apoiam em conceitos e princípios dos estudos da cognição. Os resultados obtidos e as análises e discussões desenvolvidas corroboram a validade e a produtividade do modelo de desenho experimental aplicado para abordar as questões em tela, além de trazerem contribuições relevantes para os ramos dos Estudos da Tradução em que se inserem e potencializarem questões para futuras pesquisas na área.

Palavras-chave


Pesquisas Processuais em Tradução; Tradução Intermodal; Esforço Cognitivo na Tradução; Língua Brasileira de Sinais; Metodologias de Pesquisa Empírico-Experimental em Tradução

Texto completo:

PDF/A

Referências


Alves, F. (Ed.). Triangulating translation: perspectives in process oriented research. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2003.

BRASIL. Decreto-lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 25 abr. 2002. Seção 1, p. 23.

Emmorey, K.; Thompson, R.; Colvin, R. Eye gaze during comprehension of American sign language by native and beginning signers. Journal of Deaf Studies and Deaf Education, v. 14, n. 2, p. 237-243, 2009.

Ericsson, K. A.; Simon, H. A. Verbal reports as data. Psychological Review, v. 87, n. 3, p. 215-251, 1980.

Hvelplund, K. T. J. Allocation of cognitive resources in translation: an eyetracking and key-logging study. 2011. 260 f. Tese (Doutorado) – Department of International Language Studies and Computational Linguistics, Copenhagen Business School, Copenhage.

Hvelplund, K. T. J. Eye tracking and the translation process: reflections on the analysis and interpretation of eye-tracking data. In: Muñoz, R. (Ed.). Minding translation: con la traducción en mente, MonTI Special Issue 1, Universitat d'Alacant, Universitat Jaume I, Universitat de Valencia, p. 201-223, 2014.

Hvelplund, K. T. J. Eye tracking and the process of dubbing translation. In: Díaz-Cintas, J.; Nikolic, K. (Ed.). Fast-forwarding with audiovisual translation. Bristol: Multilingual Matters, 2017. p. 110-125.

Jakobsen, A. L. Effects of think aloud on translation speed, revision and segmentation. In: Alves, F. (Ed.). Triangulating translation: perspectives in process oriented research. Amsterdam: John Benjamins, 2003, p. 69-95.

Jakobsen, A. L. Logging target text production with Translog. In: Hansen, G. (Ed.). Probing the process in translation: methods and results, Copenhagen Studies in Language, n. 24. Copenhagen: Samfundslitteratur, p. 9-20, 1999.

Jakobsen, A. L., Jensen, K. T. H. Eye movement behaviour across four different types of reading task. In: Göpferich, S.;Jakobsen, A. L.; Mees, I. M. (Ed.). Copenhagen Studies in Language, v. 36, p. 103-124, 2008.

Just, M. A.; Cerpenter, P. A. A theory of reading: from eye fixations to comprehension. Psychological Review, v. 87, n. 4, p. 329-354, 1980.

Lourenço, G. Investigando a produção de construções de interface sintático-gestual na interpretação simultânea intermodal. Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 35, n. 2, p. 319-353, out. 2015. Disponível em: .

PACTE. Knowledge of translation. In: HURTADO ALBIR, A. (Ed.). Researching translation competence by PACTE group. Amsterdam: John Benjamins, 2017, p. 131-152.

Pavlovic, N.; Jensen, K. T. H. Eye tracking translation directionality. In: Pym, A.; Perekrestenko, A. (Ed.). Translation Research Projects 2, v. 2. Tarragona: Intercultural Studies Group, 2009. p. 93-109. Disponível em: .

Rodrigues, C. H. Competência em tradução e línguas de sinais: a modalidade gestual-visual e suas implicações para uma possível competência tradutória intermodal. Trab. linguist. apl., Campinas, v. 57, n. 1, p. 287-318, abr. 2018. Disponível em .

Tirkkonen-Condit, S.; Jääskeläinen, R. (Ed.) Tapping and mapping the processes of translation and interpreting. Benjamins Translation Library 37, Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2000.

Wehmeyer, J. E. Eye-tracking deaf and hearing viewing of sign language interpreted news broadcasts. Journal of Eye Movement Research 7, v. 1, n. 3, p. 1-16, 2014.

O’Brien, Sharon. Eye tracking in translation-process research: methodological challenges and solutions. In: Mees, I. M.; Alves, F.; Göpferich, S. (Ed.) Methodology, technology and innovation in translation process research. Copenhagen: Samfundslitteratur, 2009. p. 251-266.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2019v39n3p20



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.