Metáforas da nova ciência para educar em tempos de pós-humanidade

Autores

  • Ivan Amaral Guerrini UNESP
  • Regina Stella Spagnuolo UNOPAR, Universidade Norte do Paraná, Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2008v5n2p73

Resumo

http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2008v5n2p73Este ensaio fala inicialmente das grandes rupturas que aconteceram na ciência durante o século XX, trazendo profundas alterações nos embasamentos filosóficos e epistemológicos que reinavam imponentes desde o século XVII. Em seguida, salienta que os princípios da Física Quântica, da Teoria do Caos, do Pensamento Sistêmico e da abordagem transdisciplinar, emergentes no século passado, não foram adequadamente assimilados por profissionais da ciência, principalmente por aqueles que se utilizam da chamada tecno-ciência que busca apenas os resultados práticos dos avanços científicos e também por aqueles que somente pensam na publicação de seus dados experimentais para seus pares da academia. Como fica, então, o desafio atual de se ensinar os novos princípios da ciência com conhecimento e paixão que motive e desperte os alunos, de uma geração wiki, para um reencantamento na busca da compreensão da natureza agora de forma transdisciplinar? Como deveria ser o educador atualizado em nossos tempos? O ensaio traz algumas metáforas para essa análise e procura fomentar o debate dentro e fora da academia com o objetivo de iluminar a caminhada do professor e cientista na era wiki do pós-humano.

Biografia do Autor

Ivan Amaral Guerrini, UNESP

Departamento de Física e Biofísica. Tem experiência nas áreas de Física Aplicada, Ensino de Física e Educação, com ênfase atual em trabalhos de Extensão Universitária e em Divulgação da Ciência Transdisciplinar, onde tem focalizado suas últimas publicações, atuando principalmente nos seguintes temas: complexidade, saúde, saúde coletiva e da família, ciência sistêmica, agronomia e meio ambiente, educação transdisciplinar, caos, fractais, princípios filosóficos e epistemológicos da física quântica, cidadania, espiritualidade e ética. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Regina Stella Spagnuolo, UNOPAR, Universidade Norte do Paraná, Londrina

Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde da Família e Gestão Pública. Pesquisadora nas áreas do Programa Saúde da Família, Trabalho em Equipe Multiprofissional, Caos e Complexidade em Saúde e Transdisciplinaridade.

Downloads

Publicado

2009-01-22

Edição

Seção

Artigos