A leitura em sala de aula como mediadora de construção de igualdade de gênero

Autores

  • Marlise Buchweitz Klug Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS http://orcid.org/0000-0003-3581-9465
  • Rosimeire Simões de Lima Instituto Federal Farroupilha, São Vicente do Sul, RS
  • Tatiana Bolivar Lebedeff Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2016v13n1p95

Palavras-chave:

Leitura, Gênero, Igualdade, Memória, Identidade

Resumo

O presente artigo visa refletir sobre ações em sala de aula que permitem discutir a igualdade de gênero. A partir disso, analisa-se um trabalho com educandos do Ensino Médio das disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura e Produção Textual, no qual são trabalhados o vídeo Vida Maria, de Márcio Ramos, e os contos A moça tecelã e Para que ninguém a quisesse, de Marina Colasanti. Os objetivos foram levar ao universo dos alunos a temática de gênero e fazê-los confrontar suas ideias com os textos apresentados, tanto pela leitura e debate dos contos quanto pela escrita de suas memórias em relação ao lido. A metodologia baseou-se na discussão de assuntos pertinentes aos adolescentes e na seleção de textos – escritos e visuais – que pudessem trazer reflexões sobre o ser mulher, além do trabalho em sala de aula de leitura, discussão e debate sobre os textos e escrita de análises por parte dos alunos. Os resultados visam a refletir sobre os modos de ser e de agir que se repetem ao longo dos tempos, para os alunos sujeitos críticos e talvez até transformadores da realidade em que vivem.

Biografia do Autor

Marlise Buchweitz Klug, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS

Doutoranda em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas. Mestre em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsista CAPES. Pelotas. RS, Brasil.

Rosimeire Simões de Lima, Instituto Federal Farroupilha, São Vicente do Sul, RS

Mestre em Educação pela Universidade de Pelotas. Professora nas Disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura e Língua Inglesa no Instituto Federal Farroupilha, Campus São Vicente do Sul. São Vicente do Sul, RS, Brasil.

Tatiana Bolivar Lebedeff, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS

Doutora em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.  Pós-Doutorado pela Montgomery County Comunity College em Ambler, Pensilvânia, EUA. Professora da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas. RS, Brasil.

Referências

AMADO, Jorge. Tereza Batista cansada de guerra, 1972, p.46.

BARRETO, Sávia. Jornalista faz experimento e sofre assédio por duas horas andando em Teresina. In: O olho, 2014. Disponível em <http://noticias.oolho.com.br/noticia/jornalista-faz-experimento-e-sofre-assedio-por-2-horas-andando-em-teresina> Acesso em: 25 ago. 2015.

http://noticias.oolho.com.br/noticia/jornalista-faz-experimento-e-sofre-assedio-por-2-horas-andando-em-teresina

COLASANTI, Marina. Para que ninguém a quisesse. In: Contos de amor rasgados. Rio de Janeiro: Rocco, 1986. pp. 111-112.

COLASANTI, Marina. A moça tecelã. In: Um espinho de marfin & outras histórias. Porto Alegre: L&PM, 2012. pp. 11-14.

DATASENADO. Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Secretaria de Transparência, 2013. Disponível em < http://www.senado.gov.br/senado/datasenado/pdf/datasenado/DataSenado-Pesquisa-Violencia_Domestica_contra_a_Mulher_2013.pdf> Acesso em: 21 ago. 2015.

http://www.senado.gov.br/senado/datasenado/pdf/datasenado/DataSenado-Pesquisa-Violencia_Domestica_contra_a_Mulher_2013.pdf

EL-JAICK, Márcio. No presente. São Paulo: GLS, 2008. ISBN 978-85-86755-51-4. Disponível em . Acesso em: 11 out. 2012.

http://www.igualdadedegenero.cnpq.br

LOURO, Guacira Lopes. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. In: Pro-Posições, v. 19, n. 2 (56) – maio/ago 2008, p. 17-23. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/pp/v19n2/a03v19n2.pdf> Acesso em 14 ago. 2015

PÁTIO. Porto Alegre: Artmed. 2008. Trimestral.

VIDA MARIA. Produção: Márcio Ramos. Curta-metragem. 3 D. 35 mm. 8 min 34 s. 2006.

VEJA. São Paulo: Editora Abril. 2010. Semanal.

Downloads

Publicado

2016-04-01

Edição

Seção

Artigos - Estudos de Gênero