Articulações entre cuidado de si e Ecosofia: problematizando a formação de professores

Autores

  • Isabel Gomes Ayres Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Pelotas, RS http://orcid.org/0000-0002-2676-3618
  • Roselaine Machado Albernaz Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Pelotas, RS

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2018v15n1p17

Resumo

Neste artigo percorremos obras de Michel Foucault e de Félix Guattari através das quais tentaremos articular os conceitos filosóficos “cuidado de si” (Foucault) e “ecosofia” (Guattari) para, posteriormente, discutirmos como estes conceitos podem favorecer a criação de um pensamento sobre a formação de professores e sugerir uma formação a qual chamamos de ecosófica. Entre os anos de 1981 e 1982, Foucault falava sobre a urgência da reconstrução de uma ética de “si” como um possível enfrentamento contra relações de poder dissimétricas. Mais tarde, em 1989, Guattari, também referenciava esta urgência frente a uma crise multifacetada que deteriorava simultaneamente o ambiente físico, as relações sociais e as subjetividades em todo o planeta. Estas críticas foram formuladas por Foucault e por Guattari há aproximadamente três décadas, acreditamos que seus escritos podem contribuir para problematizarmos os modos de vida atuais.

Biografia do Autor

Isabel Gomes Ayres, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Pelotas, RS

Mestranda em Educação pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Campus Pelotas, RS, Brasil

Roselaine Machado Albernaz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Pelotas, RS

Doutora em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande. Professora do Programa de Pós-graduação em Educação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense, Pelotas, RS, Brasil

Referências

ALBERNAZ, R. M. Formação ecosófica: a cartografia de um professor de matemática. 2011. 217f. Tese (Programa de Pós-graduação em Educação Ambiental) – Universidade Federal de Rio Grande (FURG). Rio Grande, 2011.

DELEUZE, G. Conversações. 2 ed. São Paulo: Editora 34, 2010.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Plâtos: capitalismo e esquizofrenia. v. 1. São Paulo: Rditora 34 Ltda., 1995.

FOUCAULT, M. A hermenêutica do subleito: curso do Collège de France (1981-1982). 3 ed. São Paulo: Editora MF Martins Fontes, 2010a.

FOUCAULT, M. Ética, sexualidade política. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010b.

FOUCAULT, M. História da sexualidade 1: a vontade de saber. 3 ed. São Paulo: Paz & Terra, 2015.

FOUCAULT, M. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. São Paulo: Paz e terra, 2014.

GROS, F. Situação do curso. In: FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito: curso do Collège de France (1981-1982). 3 ed. São Paulo: Editora MF Martins Fontes, 2010.

GUATTARI, F. ¿Que és la Ecosofia? Textos presentados y agenciados por Stéphane Nadaud. Buenos Aires: Cactus: 2015.

GUATTARI, F. As três ecologias. 21 ed. Campinas: Papirus, 2012a.

GUATTARI, F. Caosmose: um novo paradigma estético. 2 ed. São Paulo: Editora 34, 2012b.

GUATTARI, F. Revolução Molecular: pulsações políticas do desejo. 3 ed. Editora Brasiliense: Sã Paulo, 1985.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. 12 ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

KASPER, K. M. Eco-lógica: Efigênia entre arte e vida. Ciência e Educação: Bauru. n.2, p. 331-344, 2014.

PEREIRA, M. V. Estética da professoralidade: estudo crítico da formação de professores. Santa Maria: Editora UFSM, 2013.]

QUERRIEN, A. Esquizoanálisis, capitalismo y libertad. La larga marcha de los desafiliados. In: GUATTARI, F. Plan sobre el planeta: capitalismo mundial integrado y revoluciones moleculares. Madri: Traficantes de sueños, 2004.

SOARES, L. B.; MIRANDA, L. L. Produzir subjetividades: o que significa? Estudos e pesquisas em Psicologia: Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 1-13, 2015.

TRENTO, F. B. Sobre a urgência do pensamento de Michel Foucault. Galáxia: São Paulo, n. 30, p. 185-190, dez 2015.

Downloads

Publicado

2018-02-02

Edição

Seção

Artigos - Condição Humana e Saúde na Modernidade