Cantos femininos: a participação da mulher na renovação das tradições luso-brasileiras

Ricardo Mendes Mattos

Resumo


O presente artigo discute a participação dos cantos de mulheres na renovação das tradições luso-brasileiras. Para tanto, coteja versos tradicionais de coletivos femininos – nomeadamente Catadoras de Mangaba, Meninas de Sinhá e cantigas registradas pela Cia. Cabelo de Maria – com algumas versões de cancioneiros populares portugueses. A grande quantidade de versos idênticos ou similares deixa claro o papel fundamental dos cantos femininos na renovação de tradições portuguesas no Brasil, além de apresentar elementos do modo de vida, da expressão cultural e das formas de luta da mulher nas comunidades tradicionais do mundo contemporâneo.


Palavras-chave


Cultura Popular; Cantos de Mulheres; Literatura Oral; Tradição Luso-Brasileira

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRAGA, Theophilo. Cancioneiro Popular – coligido da tradição. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1867.

BRAGA, Theophilo. Cantos Populares do Archipelago Açoriano. Porto: Typographia da Livraria Nacional, 1869.

BRAGA, Theophilo. Sobre a poesia popular do Brasil. Em: ROMERO, Silvio. Cantos Populares do Brasil (vol. I). Lisboa: Nova Livraria Internacional: 1883. pp. IX-XXXI.

CASCUDO, Luis da Câmara. Vaqueiros e cantadores. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da USP, 1984.

Catadoras de Mangaba. Quero ver rodar. Produção Musical e Direção Geral: Mary Barreto. Aracaju, 2015. 1 CD.

Cia. Cabelo de Maria. Cantos de trabalho. Sesc: 2007. 1 CD

CORTESÃO, Jaime. Cancioneiro Popular – antologia precedida dum estudo crítico. Porto: Renascença Portuguesa, 1914.

GALLOP, Rodney. Cantares do Povo Português. Lisboa: Instituto de Alta Cultura, 1960.

LAPA, Rodrigues. Lições de literatura portuguesa – época medieval. 9. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 1977.

Meninas de sinhá. Tá caindo fulô. Produção: Mais Brasil Música. Produção Musical: Gil Amâncio e Murillo Corrêa. Belo Horizonte, 2006. 1 CD.

NEVES, Cesar das; CAMPOS, Gualdino de. Cancioneiro de Músicas Populares (vol. I). Porto: Typographia Occidental, 1893.

NEVES, Cesar das; CAMPOS, Gualdino de. Cancioneiro de Músicas Populares (vol. II). Porto: César, Campos e C., 1895.

NEVES, Cesar das; CAMPOS, Gualdino de. Cancioneiro de Músicas Populares (vol. III). Porto: César, Campos e C., 1898.

NOGUEIRA, Carlos. A poesia oral em Baião – edição e estudo. 3. ed. Braga: Edições Vercial, 2011a.

NOGUEIRA, Carlos. Cancioneiro popular de Baião (vol. I). 2. ed. Braga: Edições Vercial, 2011b.

NOGUEIRA, Carlos. Cancioneiro popular de Baião (vol. II). 2. ed. Braga: Edições Vercial, 2011c.

NUNES, Maria Arminda Zaluar. O cancioneiro popular em Portugal. Instituto de Cultura Portuguesa / Secretaria de Estado da Cultura / Ministério da Educação e Cultura, 1978.

O CANTO DAS MULHERES – entrevista com Renata Mattar. Revista Raiz, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2016.

OLIVEIRA, Francisco Xavier d’Athaide. Romanceiro e cancioneiro do Algarve. Porto: Typographia Universal, 1905.

PALMEIRIM, L. A. A poesia popular nos campos – galeria de figuras portuguesas. Porto e Braga: Ernesto Chardron Editor, 1879.

REDOL, Alves. Cancioneiro do Ribatejo. [S.I]: Centro Bibliográfico, 1950.

ROMERO, Silvio. Estudos sobre a poesia popular do Brasil. Rio de Janeiro: Typ. Laummert & C., 1888.

THOMAZ, Pedro Fernandes. Canções populares da Beira. Figueira: Imprensa Lusitana: 1896.

TOPA, Francisco. P’ra que nunca mais te esqueça – os versos dos álbuns infanto-juvenis. Em: TOPA, Francisco. Olhares sobre a literatura infantil – Aquilino, Agustina, conto popular, adivinha e outras rimas. Porto: Edição do Autor, 1998. pp. 177-286.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-1384.2018v15n2p73

Direitos autorais 2018 Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, eISSN 1807-1384

 

Licença Creative CommonsConteúdos do periódico licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.