Francis Bacon: teoria, método e contribuições para a educação

Autores

  • Roberto Carlos Simões Galvão

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Filosofia da educação, Método indutivo, Ciência, Philosophy of the education, Inductive method, Science, Filosofía de la educación, Método inductivo

Resumo

No presente artigo, propomos uma breve análise do pensamento de Francis Bacon (1561-1626) e suas contribuições para a educação. Com Bacon o antigo caráter religioso ou metafísico do conhecimento foi substituído pela objetividade da ciência experimental, algo até então desconhecido. A ciência passou a representar um meio em busca de um fim, qual seja, o domínio do homem sobre a natureza. O desejo de Bacon de promover uma reorganização do domínio do conhecimento humano, baseando-se não no antigo conhecimento escolástico, mas no novo conhecimento científico foi partilhado por educadores, filósofos e estadistas de seu tempo. À educação escolar caberia assegurar a disseminação deste novo conhecimento que, devidamente unificado, estaria ao alcance de todas as crianças

Biografia do Autor

Roberto Carlos Simões Galvão

Mestre em Fundamentos da Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), pós-graduado em Filosofia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), bacharel em Direito pela Universidade Norte do Paraná, professor de Filosofia.

Downloads

Publicado

2007-04-30

Edição

Seção

Artigos