POLÍTICA PÚBLICA DE ESPORTE ESCOLAR E EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: entre a inclusão social e a busca por talentos esportivos, tendo como pano de fundo o Programa Estadual Esporte Escolar de Santa Catarina

Luis Carlos De Jesus Gaspar, Santiago Pich, Alexandre Fernandez Vaz

Resumo


esta pesquisa buscou descrever e analisar o programa estadual de esporte escolar, inserido no contexto de uma escola pública estadual, localizada em uma comunidade predominantemente de classe popular. Pretende-se a partir de uma análise documental, empírica e teórica, contribuir para uma reflexão acerca desta política pública de esporte escolar, adotada pelo governo do estado de Santa Catarina. Partimos do pressuposto que este programa tem como objetivo atender crianças em situação de risco pessoal e social, inseridas ou não em ambientes escolares, para esclarecermos algumas dúvidas e equívocos quanto a utilização do esporte como instrumento no processo de desenvolvimento da criança. Durante a pesquisa verificou-se a necessidade de um aprofundamento teórico acerca das relações existentes entre os diversos seguimentos sociais que compõem este fenômeno, assim sendo buscou-se nas diversas literaturas da área dados que nos permitissem uma investigação sobre as relações existentes entre a escola, o esporte, o poder público e a situação de risco na infancia.

Palavras-chave


Política Pública; Esportes na Escola; Inclusão Social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA