BRINQUEDO E INDUSTRIA CULTURAL: SENTIDOS E SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS PELAS CRIANÇAS

Mirte Adriane Varotto, Mauricio Roberto da Silva

Resumo


Este artigo buscou compreender os sentidos e significados que as crianças atribuem aos brinquedos da Indústria Cultural. Mais especificamente, os provenientes da programação da televisão. No decorrer da análise, identificamos que a Indústria Cultural, tendo a televisão como seu principal veículo, possui um papel fundamental no sentido de fornecer referências que irão compor o universo lúdico das crianças. Porém, nesse processo, a criança também tem demonstrado fatores de transgressão e emancipação, na medida em que recria e resigna esses valores, atribuindo-lhes diferentes significados. Dessa forma, percebe-se uma dupla dimensão, onde, de um lado, temos o que a criança faz com o brinquedo, reproduzindo o significado explicito ou negando o significado atribuído, transformando o uso e o sentido do brinquedo. De outro lado, as características da sociedade capitalista, que faz com que as crianças consumam cada vez mais os brinquedos existentes no mercado.

Palavras-chave


Infância, Brinquedo e Indústria Cultural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA