A teoria histórico-cultural da atividade e a formação de habilidades motoras no contexto do ensino vivenciado de voleibol

Autores

  • Made Júnior Miranda PUC/GO
  • Tadeu João Ribeiro Baptista UFG/GO

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2011v23n37p200

Palavras-chave:

Educação Física, Esporte, Lazer

Resumo

 

Neste texto fizemos uma reflexão sobre os pressupostos da teoria histórico-cultural da atividade e a formação das habilidades motoras no contexto do ensino vivenciado de voleibol pelos acadêmicos estagiários do DEFD/PUC-GO. Para entender melhor este contexto utilizamos a análise de documentos e a observação participante como metodologia para alcançar o objetivo geral do trabalho: Analisar se as aulas ministradas no Ensino Vivenciado do Voleibol têm contribuído para a aprendizagem teórica e a formação de habilidades motoras na perspectiva da teoria histórico cultural da atividade. Foi observado que se trata de uma atividade altamente relevante para a formação dos acadêmicos e para as crianças da comunidade, embora não siga os princípios propostos por essa teoria. Concluiu-se que cabe uma reflexão pormenorizada para entrelaçar melhor os objetivos das atividades acadêmicas com o desenvolvimento consciente das habilidades motoras por parte das crianças participantes no processo.

Biografia do Autor

Made Júnior Miranda, PUC/GO

Doutorando em Educação pelo PPGE/PUC/GO, Professor dos cursos de licenciatura em educação física da UEG/ESEFFEGO e PUC/DEFD/GO.

Tadeu João Ribeiro Baptista, UFG/GO

Professor de Educação Física pela ESEFEGO. Mestre em Educação Brasileira e Doutor em Educação pela UFG. Atualmente é professor da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Goiás.

Downloads

Publicado

2012-05-05