Transtorno do espectro autista e tautismo: Uma questão de prefixo? Epistemicídio e capacitismo na análise crítica à infocomunicação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e92859

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro Autista, Tautismo, Justiça informacional, Representação da Informação, Teorias da Informação

Resumo

Objetivo: Trata-se de um debate sobre os efeitos ético e ontoepistemológico do conceito de tautismo (neologismo entre tautologia e autismo), elaborado por Lucien Sfez no escopo das Teorias da Informação e Comunicação, como crítica à chamada comunicação confusional, onde a desinformação e o fim da comunicação seriam seus produtos imediatos. Sem desconsiderar a legitimidade, relevância e atualidade do problema apresentado por Sfez, o artigo reflete sobre a apropriação do termo autismo para construção de metáforas embasadas nas definições temporais e contextuais do espectro, domínio ainda em desenvolvimento.

Métodos: Estudo de natureza básica, descritivo, abordagem qualitativa e bibliográfica e análise hermenêutica. O percurso teórico-metodológico examina os conceitos de tautismo e comunicação confusional, de Lucien Sfez, em contraponto à leitura sofista acerca da linguagem, em Barbara Cassin. Como fio condutor, o conceito de justiça informacional de Kay Mathiesen.

Resultado: Com base nos estudos críticos informacionais e de linguagem, sustenta-se que o princípio ocidental de não-contradição aristotélico hegemônico fortalece o uso do prefixo grego – autós na instituição de identidade autista como indivíduo alheio à realidade, consequentemente, não-sujeito dotado de logos, abrindo brecha para representações capacitistas e epistemicidas da população avaliada, seus saberes e suas práticas.

Conclusões: Como cientistas da informação, averiguamos as pegadas terminológicas que não espelham o universal, mas apontam historicidade. O gesto ontológico de exclusão funda o tautismo, cuja metaforologia negativa resguarda um problema legítimo: os efeitos físicos, mentais e políticos emergentes da digitalização de atividades e processos, capturados e agenciados por empresas e governos com interesses próprios. Apesar de Sfez desenvolver argumentação crítica à comunicação enquanto forma simbólica e ideológica, reforça uma racionalidade técnica autônoma na figura de Frankenstein.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda do Valle Galvão Debetto, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda e mestra em Ciência da Informação (IBICT/UFRJ, 2018), especialista em Transtorno do Espectro Autista (CBI of Miami/Universidade Celso Lisboa, 2021), especialista em Marketing e Design Digital (ESPM, 2015), bacharela em Comunicação Social (UNESA, 2011). É membro dos grupos de pesquisa Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes (IBICT), onde também participa do Círculo de Estudos Rubakinianos (Ecce Liber - PPGCI IBICT UFRJ em parceria com o Gedii - PPGCI UFMG); e Perfil-I (Perspectivas Filosóficas em Informação/IBICT), com foco em estudos hegelianos. É membro do International Center for Information Ethics (ICIE).

Gustavo Silva Saldanha, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Ciência da Informação (IBICT), mestre em Ciência da Informação (UFMG), especialista em Filosofia Medieval (Faculdade de São Bento), bibliotecário (UFMG). Pesquisador e professor do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Referências

ARISTÓTELES. Metafísica. Campinas: UNICAMP, 2007.

ATAIDE, Vicente de Paula. A doença de Machado de Assis. Correio do Paraná, Curitiba, n.1627, 29 nov. 1964. Letras, Ciências & Artes, p.9. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=171395&Pesq=autismo&pagfis=27085. Acesso em: 06 jan. 2023.

AUTISMO: cruel doença que encerra a criança numa tôrre de marfim. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, ano 36, n.13188, 16 nov., 1965. 2ª Seção, p.6. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=093718_04&pagfis=53365. Acesso em: 06 jan. 2023.

AUTISMO. In: GUIMARÃES, Deocleciano Torrieri (org.). Dicionário de termos médicos e de enfermagem. São Paulo: Rideel, 2002.

AUTISMO. In: MESQUITA, Raul; DUARTE, Fernanda. Dicionário de Psicologia. Santa Marta de Corroios: Plátano Editora, 1996.

AUTISMO. In: MICHAELIS. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2022. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/autismo/. Acesso em: 22 jan. 2023.

AUTISMO. In: ROUDINESCO, Elisabeth; PLON, Michel. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

AUTISMO virtual: isso existe? Neuroconecta. Guarulhos, 27 abr. 2022. Disponível em: https://neuroconecta.com.br/autismo-virtual-isso-existe/. Acesso em: 12 jan. 2022.

AUTÓS. In: DICIONÁRIO latim-português. Porto: Porto Editora, 2001.

AUTÓS. In: FIGUEIREDO, Candido de. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Liv. Clássica Ed., 1913.

AUTÓS. In: NASCENTES, Antenor. Dicionário etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: [s.n.], 1955.

AUTÓS. In: SILVA, Antonio de Moraes. Dicionário da Língua Portugueza. Rio de Janeiro: Editora Empreza Litteraria Fluminense, 1890.

BAI, Dan et al. Association of genetic and environmental factors with autism in a 5-Country Cohort. JAMA Psychiatry, [S.l.], n.76, v.10, p.1035–1043, 2019. Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jamapsychiatry/fullarticle/2737582. Acesso em: 07 jan. 2023.

BAUDRILLARD, Jean. À sombra das maiorias silenciosas: o fim do social e o surgimento das massas. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulação. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BAUDRILLARD, Jean. A troca simbólica e a morte. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

BAUDRILLARD, Jean. Telemorfose. Rio de Janeiro: Mauad, 2004.

BIRKNER, Walter Marcos Knaesel. Autismo político e crise institucional. Correio do Norte, Santa Catarina, ano 57, n.2686, 27 mai. 2005. Opinião, p.2. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=886408&pagfis=21575. Acesso em: 06 jan. 2023.

BLUMENBERG, Hans. Teoria da não-conceitualidade. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Brasília, DF: Presidência da República, [2012]. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm. Acesso em: 12 jan. 2023.

CAPURRO, Rafael. On the genealogy of information. In: KORNWACHS, K.; JACOBY, K. (eds.). Information: new questions to a multidisciplinary concept. Berlin: Akademie Verlag, 1996. p. 259-270.

CASSIN, Barbara. Aristóteles e o logos: contos da fenomenologia comum. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

CASSIN, Barbara. O efeito sofístico. São Paulo: Editora 34, 2005.

CRUZ, Luiz Santa. Augusto dos Anjos insepulto. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, ano 17, n.7475, 09 mar. 1947. Letras, Artes, Ideias Gerais, Primeira página. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=093718_02&pagfis=32210. Acesso em: 06 jan. 2023.

DELEUZE, Gilles. Post-scriptum sobre as sociedades do controle. In: CONVERSAÇÕES. Rio de Janeiro: Editora 34, 2000. Disponível em: https://historiacultural.mpbnet.com.br/pos-modernismo/Post-Scriptum_sobre_as_Sociedades_de_Controle.pdf. Acesso em: 13 jan. 2023.

DI FRANCO, Carlos Alberto. O papa, um show em Nova York. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, n.191, 16 out. 1995. Opinião, p.9. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=030015_11&pagfis=167981. Acesso em: 06 jan. 2023.

DI FRANCO, Carlos Alberto. A hora da ética: repórteres carentes de informação e de documentação apropriadas acabam instrumentalizados pela fonte. Jornal da ABI, Rio de Janeiro, n.298, p.6, jan./mar., 2005. Disponível em:

http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=546828&Pesq=autismo&pagfis=1279. Acesso em: 06 jan. 2023.

D'OLIVEIRA, Fernanda. O stress, um mal na vida moderna, ameaça a juventude brasileira. Diário de Pernambuco, n.7, 07 jan. 1985. Viver, p.1. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=029033_16&Pesq=autismo&pagfis=84683. Acesso em: 06 jan. 2023.

ECO, Umberto. Tratado geral de semiótica. São Paulo: Editora Perspectiva, 2014.

FLUSSER, Vilém. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo: Ubu Editora, 2017.

FROEHLICH, Thomas. Anàlisi no tan breu de l'estat actual de l'ètica de la informació: ètica de la ignorància, informació incompleta, falsa i falsejada i altres formes d'engany i incompetència. BiD: textos universitaris de biblioteconomia i documentació, [S.l.], n.39, 2017. Disponível em: https://bid.ub.edu/39/froehlich.htm. Acesso em: 08 jan. 2023.

GOMES, Anna Caroline Guimarães et. al. Miopia causada pelo uso de telas de aparelhos eletrônicos: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Oftalmologia, [S.l.], n.79, v.5, set./out., p.350-353, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbof/a/RqBxKbL4mgwxnZhFFftZYSM/?lang=pt. Acesso em: 22 jan. 2023.

GUIMARÃES, José Augusto C.; NASCIMENTO, Francisco A.; PINHO, Fabio A. The metaphorical dimension of LGBTQ information: challenges for its subject representation. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.27, n.3, p. 49-57, set./dez., 2017.

MATHIESEN, Kay. Informational Justice: a conceptual framework for social justice in library and information services. Library Trends, v.64, n.2, p. 198-225, 2015.

PASEK, Anne. Errant Bodies: Relational Aesthetics, Digital Communication, and the Autistic Analogy. Disability Studies Quarterly, [S.l.], v.35, n.4, 2015. Disponível em: https://dsq-sds.org/index.php/dsq/article/view/4656/4111. Acesso em: 08 jan.2023.

PINHO, Fabio Assis. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras. Tese (Doutorado em Ciência da Informação), 2010. Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências: Marília, 2010.

PORTO, Adriano Ramos Pinto. Todos os vinhos são bons. Careta, Rio de Janeiro, ano 21, n.1028, p.3, 03 mar. 1928. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=083712&pagfis=42003. Acesso em: 06 jan. 2023.

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.

ROSA, João Guimarães. Tutameia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

ROUBAKINE, Nicolas. Introduction à la psychologie bibliologique. Paris: Association Internationale en Bibliologie, 1998. v.1.

SANTOS, Boaventura de Sousa. La globalización del derecho: los nuevos caminos de la regulación y la emancipación. Bogotá: Universidad Nacional de Colombia, 1998.

SCHNEIDER, Marco. CCI/7: Competência crítica em informação (em 7 níveis) como dispositivo de combate à pós-verdade. In: BEZERRA, Arthur Coelho; SCHNEIDER, Marco; PIMENTA, Ricardo M.; SALDANHA, Gustavo Silva. iKrítika: estudos críticos em informação. Rio de Janeiro: Garamond, 2019.

SCHNEIDER, Marco. A era da desinformação: pós-verdade, fake news e outras armadilhas. Rio de Janeiro: Garamond, 2022.

SFEZ, Lucien. Informação, saber, comunicação. Informare, [S.l.], v. 2, n. 1, 1996, p. 5-13. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/41119. Acesso em: 22 jan. 2023.

SFEZ, Lucien. Crítica da comunicação. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

SFEZ, Lucien. A comunicação. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

TESAURO, Emanuele. Il Cannocchiale Aristotelico. Berlin: Verlag Gehlen; Zürich: Bad Homburg, 1670.

USO excessivo de tecnologia pode afetar capacidade das crianças de escrever, avaliam professores. G1, Rio de Janeiro, 19 set. 2019. Disponível em:

https://g1.globo.com/educacao/noticia/2019/09/19/uso-excessivo-de-tecnologia-pode-afetar-capacidade-das-criancas-de-escrever-avaliam-professores.ghtml. Acesso em: 22 jan. 2023.

VIEIRA PINTO, Álvaro. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

Publicado

2023-05-05

Como Citar

DO VALLE GALVÃO DEBETTO, Fernanda; SILVA SALDANHA, Gustavo. Transtorno do espectro autista e tautismo: Uma questão de prefixo? Epistemicídio e capacitismo na análise crítica à infocomunicação. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, n. Dossie Especial, p. 1–24, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e92859. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/92859. Acesso em: 18 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.