A leitura literária: um convite para desdobrar(se)

Flávia Brocchetto Ramos, Marli Cristina Tasca Marangoni, Rochele Rita Andreazza Maciel

Resumo


O artigo discute possibilidades de composição e de leitura da obra E um rinoceronte dobrado, de Hermes Bernardi Jr., com ilustrações de Guto Lins, buscando perceber como se dá a construção do poético pela interação de linguagens e investigando, consequentemente, como o processo de leitura tende a se concretizar na contemporaneidade. Com base em Candido (2000), Paz (1982) e Huizinga (1999), o estudo analítico busca elucidar a concepção de infância e de ser infantil que subjaz ao texto literário selecionado pelo Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) para compor acervos presentes em bibliotecas de escolas públicas brasileiras. Em sintonia com os tempos atuais, nos quais predomina a convivência de múltiplos códigos, o estudo sinaliza que o texto poético destinado à infância tem se constituído por mais de uma linguagem e concebe a leitura literária como uma ação dinâmica, em que o leitor mirim age sobre a obra, ao mesmo tempo em que a obra contribui na constituição do leitor.


Palavras-chave


Poesia infantil; Leitura; Mediação

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2016v34n3p1015



Direitos autorais 2017 Flávia Brocchetto Ramos, Marli Cristina Tasca Marangoni, Rochele Rita Andreazza Maciel

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.