Fraturando o locus - a influência de María Lugones no Brasil

Autores

  • Ana Maria Veiga UFPB

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2022v30n185049

Palavras-chave:

María Lugones, teoria decolonial, interseccionalidade, feminismos brasileiros

Resumo

Este artigo busca mapear a influência de María Lugones no Brasil, que não cessa de crescer, mesmo após a sua morte, por meio de diálogos repletos de críticas, ou crises, que seus próprios conceitos e teorias provocam. Ao entender que Lugones fez da sua obra o inesgotável, alcançado os feminismos brasileiros e atendendo às demandas da academia e dos movimentos sociais, a metodologia aqui proposta vai em busca de trabalhos acadêmicos que discutiram em profundidade seus principais conceitos ou que os aplicaram em pesquisas específicas. Como resultado da pesquisa, Lugones é percebida como sujeita-teoria-chave para os feminismos brasileiros contemporâneos que abarcam decolonialidade e interseccionalidade, fraturando o locus das linhas centrais, evocando ativismos e utopias também no Brasil.

Referências

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Sueli Carneiro/Pólen, 2018.

BALLESTRIN, Luciana. “América Latina e o giro decolonial”. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 11, p. 89-117, mai./ago. 2013. Disponível em https://www.scielo.br/j/rbcpol/a/DxkN3kQ3XdYYPbwwXH55jhv/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 15/10/2021.

BALLESTRIN, Luciana M. A. “Feminismos subalternos”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 25, n. 3, set./dez. 2017. Disponível em https://www.scielo.br/j/ref/a/gW3NgWK4bpj9VHJCNTxx96n/?lang=pt. Acesso em 15/10/2021.

BARBOSA, Vera L. Ermida. Do Arraial do Bichinho a Vitoriano Veloso: a confecção artesanal das narrativas identitárias de um povoado nas Minas Gerais do Brasil. 2018. Doutorado (Estudos Contemporâneos) - Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.

BIDASECA, Karina. “Los peregrinajes de los feminismos de color en el pensamiento de María Lugones”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 953-964, set./dez. 2014. Disponível em https://www.scielo.br/j/ref/a/DZkMkYVffMPKk7bPgMwCG8b/abstract/?lang=es. Acesso em 16/10/2021.

BIDASECA, Karina; ARTEAGA, Teresa. “Introducción”. In: BOLETÍN DEL GRUPO DE TRABAJO EPISTEMOLOGÍAS DEL SUR. Poética erótica de la relación: Sentipensar con María Lugones. Una reflexión desde el intersticio. n. 4, julio 2021, Buenos Aires: CLACSO.

BIDASECA, Karina; COSTA, Michelly Aragão Guimarães. “Viajar-mundos hacia María Lugones”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 30, n. 1, p. 953-964, jan./abr. 2022.

CARNIEL, Fagner et al. “Projetos globais e o estranho: estudos decoloniais na produção acadêmica brasileira”. Revista Eletrônica de Administração - REAd. 03/08/2021. SciELO Preprints. DOI: 10.1590/SciELOPreprints.1955

CARVALHO, Marina; VEIGA, Ana M.; MAIA, Cláudia; FARIAS, Andréa Bandeira. “Homenagem a María Lugones”. Segundas Feministas, 4º ep., 27 jul. 2020. Podcast do GT Nacional de Gênero da Anpuh. Disponível em https://open.spotify.com/episode/0tfTvw44rHss5MsdfNBG7L. Acesso em 18/09/2021.

COSTA, Claudia J. de Lima. “Feminismo, tradução cultural e a descolonização do saber”. Fragmentos, Florianópolis, n. 39, p. 045-059, jul./dez. 2010. Disponível em https://periodicos.ufsc.br/index.php/fragmentos/article/view/29649/24801. Acesso em 13/09/2021.

COSTA, Claudia J. de Lima. “Feminismo e tradução cultural: sobre a colonialidade do gênero e a descolonização do saber”. Portuguese Cultural Studies, Amherst, Massachusetts, USA, v. 4, p. 41-65, Fall 2012. Disponível em https://scholarworks.umass.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1001&context=p. Acesso em 13/09/2021.

COSTA, Claudia J. de Lima. “Feminismos descoloniais para além do humano”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 3, dez. 2014. Disponível em https://www.scielo.br/j/ref/a/qNnTL8TXntRD55pTsqWVq7g/?lang=pt&format=html. Acesso em 13/09/2021.

COSTA, Cláudia de Lima; ALVAREZ, Sonia E. “El giro hacia los feminismos. De los estudios culturales al pensamiento decolonial: intervenciones feministas en los debates sobre cultura, poder y política en América Latina”. In: POBLETE, Juan (Ed.). Nuevos acercamientos a los estudios latinoamericanos: Cultura y poder. Buenos Aires: CLACSO, 2021. p. 279-309.

COSTA, Milane do Nascimento. “Nós por nós”: solidariedade feminina nas interfaces entre sororidade e dororidade - práticas e discursos em grupos de mulheres numa rede social digital. 2021. Doutorado (Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais). Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB, Brasil. Disponível em http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/riufcg/18254/MILANE%20DO%20NASCIMENTO%20COSTA%20-%20TESE%20PPGCS%202021.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 16/10/2021.

CRENSHAW, Kimberlé. “Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 171-188, 2002. Disponível em https://www.scielo.br/j/ref/a/mbTpP4SFXPnJZ397j8fSBQQ/abstract/?lang=pt. Acesso em 14/10/2021.

FAGUNDES, Marluce Dias; ALMALEH, Priscilla; VIEIRA, Miriam Steffen. “Contribuições e compromissos: Perspectivas feministas decoloniais e a História”. Revista de Ciências Humanas e Sociais Sul Sul, Barreiras, v. 1, n. 1, p. 77-103, 2021. Disponível em https://revistas.ufob.edu.br/index.php/revistasul-sul/article/view/792/1008. Acesso em 15/10/2021.

FERREIRA, Gleidiane de Sousa. Resistência, solidariedade e rebeldia: o feminismo das Mujeres Creando na Bolívia (1992-2015). 2018. Doutorado (Programa de Pós-Graduação em História), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil. Disponível em https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/198812/PHST0636-T.pdf?sequence=-1&isAllowed=y. Acesso em 12/10/2021.

FONSECA, Inara; GUZZO, Morgani. “Feminismos y herida colonial: una propuesta para el rescate de los cuerpos secuestrados en Brasil”. Tabula Rasa, Bogotá, Colombia, n. 29, p. 65-84, 2018. Disponível em http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1794-24892018000200065&lng=en&nrm=iso&tlng=es. Acesso em 08/08/2021.

GASPARETTO, Vera F. Corredor de saberes: vavasati vatinhenha (mulheres heroínas) e redes de mulheres e feministas em Moçambique. 2019. Doutorado (Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil. Disponível em https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/193918/PICH0204-T.pdf?sequence=-1&isAllowed=y. Acesso em 20/10/2021.

GONÇALVES, Letícia; GONZAGA, Paula. “Fraturas no heterocentramento colonial nas discussões sobre aborto”. In: DIAS, Maria Clara et al. (Orgs.) Feminismos decoloniais: homenagem a María Lugones. Rio de Janeiro: Ape’ku, 2020. s/p. (versão kindle).

GUATTARI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolíticas: cartografías do desejo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista hoje: perspectivas decoloniais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2020.

LUGONES, María. “Heterosexualims and the Colonial/Modern Gender System”. Hypatia, v. 22, n. 1, p. 186-209, 2007.

LUGONES, María. “Colonialidad y género”. Tabula Rasa, Bogotá, Colombia, n. 9, p. 73-101, jul./dez. 2008. Disponível em https://www.revistatabularasa.org/numero-9/05lugones.pdf. Acesso em 15/09/2021.

LUGONES, María. “Rumo a um feminismo descolonial”. Revista Estudos Feministas. Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 935-952, set./dez. 2014. Disponível em https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/36755/28577. Acesso em 15/09/2021.

MACHADO, Flávia P. “Feminismos contra-hegemônicos em contextos de luta pela terra: apontamentos teórico-metodológicos para a pesquisa com mulheres sem-terra”. Emblemas - Revista da Unidade Acadêmica Especial de História e Ciências Sociais, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 21-40, jan./jun. 2021. Disponível em https://www.revistas.ufg.br/emblemas/article/view/67851/36346. Acesso em 16/09/2021.

MORAES, Wallace de. “Colonialidade de gênero, patriarcado branco e algumas reflexões sobre a obra de María Lugones”. In: DIAS, Maria Clara et al. (Org.) Feminismos decoloniais: homenagem a María Lugones. Rio de Janeiro: Ape’ku, 2020. s/p. (versão kindle).

NASCIMENTO, Andréa. “Correndo gira: uma reflexão sobre a colonialidade de gênero de María Lugones e o posicionamento das mulheres negras nas encruzilhadas das opressões”. In: DIAS, Maria Clara et al. (Org.) Feminismos decoloniais: homenagem a María Lugones. Rio de Janeiro: Ape’ku, 2020. s/p. (versão kindle).

OLIVEIRA, Maria da Glória de. “Os sons do silêncio: interpelações feministas decoloniais à história da historiografia”. História da Historiografia, Ouro Preto, v. 11, n. 28, p. 104-140, set.-dez. 2018. Disponível em https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/1414/755. Acesso em 16/10/2021.

QUIJANO, Aníbal. “Colonialidad del poder y clasificación social”. Journal of world-systems research, San Francisco, California, USA, v. 11, n. 2, p. 342-386, 2000. Disponível em https://jwsr.pitt.edu/ojs/jwsr/article/view/228/240. Acesso em 10/10/2021.

SEGATO, Rita Laura. “Gênero e colonialidade: em busca de chaves de leitura e de um vocabulário estratégico descolonial”. E-cadernos CES, Coimbra, Portugal, n. 18, 2012. Disponível em http://eces.revues.org/1533. Acesso em 10/10/2021.

SILVA, Beatriz Zocal; SOUZA, Flávia de Assis. “Entretelas de feminismos: do decolonial de María Lugones ao americano de Lélia Gonzalez”. In: DIAS, Maria Clara et al. (Org.) Feminismos decoloniais: homenagem a María Lugones. Rio de Janeiro: Ape’ku, 2020. s/p. (versão kindle).

SOUZA, Ayanne L. A. de; PEREIRA, Valmir. “María Lugones e a descolonização do feminismo”. Revista Ideação, Feira de Santana, v. 1, n. 42, p. 432-445, jul./dez. 2020. Disponível em http://periodicos.uefs.br/index.php/revistaideacao/article/view/4872/4700. Acesso em 20/10/2021.

VEIGA, Ana Maria. “Uma virada epistêmica feminista (negra): conceitos e debates”. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 12, n. 29, p. 1-32, jan./abr. 2020. Disponível em https://revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180312292020e0101. Acesso em 15/10/2021.

Downloads

Publicado

2022-05-23

Edição

Seção

Seção Temática María Lugones