A influência do programa bolsa-atleta na trajetória profissional e pessoal de atletas de ginástica rítmica

Autores

  • Bruna Paz Universidade Estadual de Maringá
  • Caroline Ruivo Costa Universidade Estadual de Maringá
  • Márcia Regina Aversani Lourenço UNOPAR
  • Fernando Augusto Starepravo Universidade Estadual de Maringá
  • Ieda Parra Barbosa Rinaldi Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n54p127

Palavras-chave:

Políticas públicas, Bolsa-atleta, Ginástica rítmica

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar quais são as contribuições do programa Bolsa-Atleta na carreira esportiva e pessoal de ginastas de ginástica rítmica em nível internacional. O estudo se caracteriza como um estudo de caso de caráter descritivo e abordagem qualitativa, tendo como participantes quatro atletas de ginástica rítmica do estado do Paraná. Como instrumento de coleta utilizou-se um questionário com perguntas abertas; para análise dos dados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Como resultados da pesquisa foram possíveis elencar três categorias de respostas: Profissional, Pessoal e Participação na Seleção Brasileira. São inúmeros os fatores importantes durante todo o processo construção de uma carreira esportiva de alto rendimento, sendo o incentivo financeiro um dos principais. Tendo em vista a dedicação exclusiva para treinamentos, a necessidade de materiais adequados, bem como cuidados com aspectos para além da prática, é fundamental um suporte em todos os sentidos para o atleta.

Biografia do Autor

Bruna Paz, Universidade Estadual de Maringá

Mestre em Exercício Físico na Promoção da Saúde pela Universidade Norte do Paraná – UNOPAR, e Doutoranda Programa de Pós-graduação Associado em Educação Física UEM-UEL. 

Caroline Ruivo Costa, Universidade Estadual de Maringá

Discente de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Educação Física UEM/UEM. 

Márcia Regina Aversani Lourenço, UNOPAR

Possui doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2015). Atualmente é coordenadora e professora do Curso de Educação Física da UNOPAR no Paraná/Brasil, e docente do Programa de Mestrado Profissional em Exercício Física na Promoção da Saúde da UNOPAR.

 

Fernando Augusto Starepravo, Universidade Estadual de Maringá

Possui doutorado em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor da Universidade Estadual de Maringá (UEM) no Paraná/Brasil e do Programa de Pós-graduação Associado em Educação Física UEM-UEL. 

Ieda Parra Barbosa Rinaldi, Universidade Estadual de Maringá

Possui doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2005). Atualmente é professora Associada-tide C do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá, no Paraná/Brasil e do Programa de Pós-graduação Associado em Educação Física UEM-UEL. 

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARRA FILHO, M. G.; GUILLÉN GARCIA, F. Motivos do abandono no esporte competitivo: um estudo retrospectivo. Rev. bras. Educ. Fís. Esp., São Paulo, v.22, n.4, p.293-300, out./dez. 2008

BARROS, T. E. S.; RAMOS, V.; BRASIL, V. Z.; SOUZA, J. R.; GODA, C.; CONTI, B. C. Análise sobre as produções científicas em ginástica artística. Motrivivência, Florianópolis, v. 28, n. 47, p. 67-81, mai/2016.

BASTIDAS, M. G.; BASTOS, F. C. A lei de incentivo fiscal para o desporto e a formação de aletas no Brasil. Rev. Intercontinental de Gestão Desportiva, v.1, n. 2, p. 111–121 jul/dez, 2011.

BENTO, J. O. A criança no treino e desporto de rendimento. Revista KInesis, v. 5, n.1, p. 9-35, 1989.

BORTOLETO, M. A. C.; BELLTTO, M. L.; GANDOLFI, F. A. Hábitos alimentares e perfil antropométrico de atletas de ginástica rítmica. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v. 8, n. 48, p. 392-403, nov./dez. 2014.

BRASIL. Decreto-Lei nº 5.342, de 14 de janeiro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.891, de 9 de julho de 2004, que institui a Bolsa-Atleta.

______. Lei nº 10.891, de 9 de Julho de 2004. Institui o Bolsa-Atleta, DF, 2006. Disponível em: http://www2.esporte.gov.br/snear/bolsaAtleta/sobre.jsp. Acessado em: 27 jun. 2016.

______. Lei nº 11.438, de 29 de Dezembro de 2006. Lei de Incentivo ao Esporte. Brasília, DF, 2006. Disponível em: http://www.esporte.gov.br/index.php/institucional/acesso-a-informacao/institucional/legislacao. Acessado em: 01 ago. 2016.

______. Lei nº 13.155, de 04 de Agosto de 2015. Lei de Incentivo ao Esporte. Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13155.htm#art43. Acessado em: 01 dez. 2016.

BUENO, L. Políticas Públicas do esporte no Brasil: razões para o predomínio de alto rendimento. 2008. Tese (Doutorado em Administração Pública e Governo) Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2008.

CORRÊA, A. J.; SILVA, M. M.; MEZZADRI, F. M.; CAVICHIOLLI, F. R. Financiamento do esporte olímpico de verão brasileiro: Mapeamento inicial do programa “Bolsa-atleta” (2005-2011). Rev. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 4, out./dez. 2014.

CORRÊA, C. H. A.; BENDA, R. N.; UGRINOWITSCH, H. Processo ensino-aprendizagem no ensino do desporto. In: TANI, G.; BENTO, J. O.; PETERSEN, R. D. S. (Eds.). Pedagogia do desporto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 241-51.

DIAS, Y. R.; SILVA, M. M.; FIGUERÔA, K. M.; NUNES, R. J. S; ROJO, J. R.; MEZZADRI, F. M. O Judô no programa governamental bolsa-atleta: a distribuição espacial dos bolsistas (2011-2013). Rev. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, jan./mar. 2016.

FERREIRA, R. M.; MORAES, L. C. Influência da família na primeira fase de desenvolvimento da carreira de nadadores medalhistas olímpicos brasileiros. Motricidade, v.8, n.2, p. 42-51, 2012.

GAIO, R. Ginástica Rítmica “Popular”. 2. ed. Jundiaí: Fontoura, 2007.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LAFFRANCHI, B. Treinamento desportivo aplicado à ginástica rítmica. Londrina: UNOPAR Editora; 2001.

LATECA. Análise das políticas e do clima/ambiente para o Esporte de Alto Rendimento nos diferentes níveis de organização governamental e não governamental brasileiros. Laboratório de Treinamento e Esporte para Crianças e Adolescentes da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. Disponível em< http://citrus.uspnet.usp.br/lateca/web/index.php/pt/gepetij/projetos-de-pesquisa/233-splissbr. > Acessado em: 16 de Novembro de 2016.

LOBATO, I. M. G. O esporte como profissão: quando essa escolha acontece. Revista da Brasileira de Ciências da Vida, v.3, n.2, 2015.

LOURENÇO, M. R. A. Ginástica Rítmica no Brasil: a (r)evolução de um esporte. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2003.

____________________. A seleção brasileira de conjuntos de Ginástica Rítmica: perfil de ginastas e treinadoras, estrutura técnica e administrativa e o habitus construído. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2015.

LUZ, W. R. S.; ORDONHES, M. T.; CAVICHIOLLI, F. R. Investimentos Públicos Federais para as categorias de base do nado sincronizado brasileiro: uma análise do período de 2013-2014. In: Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil, 2015. Anais do Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil. Curitiba. Disponível em < http://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/anaisevinci/issue/view/7/showToc> Acessado em: 16 de Novembro de 2016.

MATIAS, W. B.; ATHAYDE, P. F.; HUNGARO, E. M.; MASCARENHAS, F. A lei de incentivo fiscal e o não direito ao esporte no Brasil. Rev. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 95-110, jan./mar. de 2015.

MEZZADRI, F. M. et al. Dez anos do programa federal “bolsa atleta”: um mapeamento inicial das modalidades paralímpicas (2005-2014). In: XIX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VI Congresso internacional de Ciências do Esporte, 2015. Anais do XIX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VI Congresso internacional de Ciências do Esporte. Vitória. Disponível em<http://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2015/6conice/schedConf/presentations> Acessado em: 16 de Novembro de 2016.

MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. (organizadores). A Pesquisa Qualitativa na Educação Física: alternativas metodológicas. 2ed. Porto Alegre: Sulina, 2004.

NUNOMURA, M.; OLIVEIRA, M. S. O. Centro de excelência e ginastica artística feminina: A perspectiva dos técnicos brasileiros. Rev. Motriz, Rio Claro, v.18 n.2, p.378-392, abr./jun. 2012.

OLIVIERA, M. S.; BORTOLETO, M. A. C. A ginástica masculina brasileira no panorama mundial competitivo (1987-2008). Rev. Motriz, Rio Claro, v.15, n.2, p.297-309, abr./jun. 2009.

ORDONHES, M. T.; LUZ, W. R. S.; CAVICHIOLLI, F. R. Relações entre o Programa Federal bolsa-atleta e a Natação: uma análise de 2005 a 2015. In: Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil, 2015. Anais do Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil. Curitiba. Disponível em < http://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/anaisevinci/issue/view/7/showToc> Acessado em: 16 de Novembro de 2016.

PEREIRA FILHO, F. V.; COSTA, F. R. Bolsa atleta capixaba: mapeamento dos municípios e modalidades contempladas. IV Congresso Sudeste de Ciências do Esporte-XII Congresso Espírito-Santense de Educação Física Vitória, ES - 18 a 21 de setembro de 2012.

PERES, L.; LOVISOLO, H. Formação esportiva: teoria e visões do atleta de elite no Brasil. Rev. da Educação Física/UEM: Maringá, v. 17, n. 2, p. 211-218, 2. sem. 2006.

REIS, C. P.; FERREIRA, M. C. C.; MORAIS, L. C. C. A. O apoio dos pais ao desenvolvimento da carreira de atletas masculinos do basquetebol. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, v.38, n.2, p.149-155, 2016.

RÓBEVA, N.; RANKÉLOVA, M. Escola de campeãs: ginástica rítmica desportiva. São Paulo: Ícone, 1991.

SCHIAVON, L. M.; PAES, R. R.; MOREIRA A.; MAIA, G. B. M. Etapas e volume de treinamento das ginastas brasileiras participantes de Jogos Olímpicos (1980-2004). Motricidade, v. 7, n. 4, p. 15-26, 2011.

SILVA, D. S.; BORGES, C. N. F.; AMARAL S. C. F. Gestão das políticas púbicas do Ministério do Esporte do Brasil. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte, (São Paulo) Jan-Mar; 29(1):65-79, 2015.

SILVA, M. M.; MEZZADRI, F. M.; SOUZA, D. L.; SOUZA, P. M. O financiamento público do rugby brasileiro: a relação Governo Federal e Confederação Brasileira De Rugby (CBRU). Revista de Educação Física UEM, v. 26, n. 2, p. 213-222, 2 trim., 2015.

SZEREMETA, T. P. Programa Federal bolsa atleta e futebol feminino: uma análise no número de concessões e investimentos de 2005 a 2015. In: Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil, 2015. Anais do Evento de Iniciação Científica do Centro Universitário do Brasil. Curitiba. Disponível em < http://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/anaisevinci/issue/view/7/showToc> Acessado em: 16 de Novembro de 2016.

TANI, G.; BENTO, J. O.; PETERSEN, R. D. S (Eds.). Pedagogia do desporto. Rio de Janeiro; Guanabara Koogan, 2006.

VALLE, M. P. Atletas de alto rendimento: identidades em construção. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e da Personalidade) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

VAZ, A. F. Treinar o corpo, dominar a natureza: notas para uma análise do esporte com base no treinamento corporal. Cadernos Cedes, v. 19, n. 48, p. 89-108, 1999.

VIEIRA, J. L. L.; AMORIM, H. Z.; VIEIRA, L. F.; AMORIM, A. C. Disturbios de atitudes alimentares e distorção da imagen corporal no contexto competitivo da Ginástica Rítmica. Revista Brasileira de Medicina no Esporte, v. 15, n. 6, nov./dez., 2009.

Downloads

Publicado

2018-07-27