Experiências de trabalhadores na extração de pedras graníticas em Sangão 1960 – 1990

Autores

  • João Henrique Zanelatto UNESC
  • Jhonata Goulart Serafim Universidade do Extremo Sul Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2010v2n4p264

Resumo

A extração da pedra granítica foi por várias décadas do século XX uma das principais atividades econômicas do município de Sangão. Entre os anos de 1960 até 1990 uma quantidade significativa de trabalhadores experimentou duras condições de trabalho na exploração das pedreiras. Essa atividade apresentou várias especificidades nas relações de trabalho e o trabalho artesanal desenvolvido de forma autônoma marcou as singularidades dessa categoria de trabalhadores, invisível na historiografia.

Biografia do Autor

João Henrique Zanelatto, UNESC

Professor do curso de história da Universidade do Extremo Sul Catarinense

Jhonata Goulart Serafim, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Graduado em história pela Universidade do Extremo Sul Catarinense

Referências

BOITO JR., Armando. O sindicalismo brasileiro nos anos 80. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Edusp, 1987.

BOTEGA, Andrade. História do Município de Sangão. Tubarão: UNISUL, (Monografia, trabalho de conclusão de curso), 1996.

BURKE, Peter. Variedades da história cultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

BURKE, Peter (org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Editora da UNESP, 1992.

CAROLA, Carlos Renato. Dos subterrâneos da história: as trabalhadoras das minas de carvão de Santa Catarina (1937-1964). Florianópolis: Ed. da UFSC, 2002.

GOULARTI FILHO, Alcides. (org). Memória e cultura do carvão em Santa Catarina. Florianópolis: Cidade Futura, 2004.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice/Editora Revista dos Tribunais, 1990.

JANOTTI, Maria L. M. Refletindo sobre a história oral: procedimentos e possibilidades. In: MEIHY, José Carlos Sebe Bom (org). (Re)Introduzindo História Oral no Brasil. São Paulo: Xamã, 1996.

SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena: experiências, falas dos trabalhadores da grande São Paulo – 1970-1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SANTOS, Mauricio Aurélio dos. Crescimento e crise na região Sul de Santa Catarina. Florianópolis: UFSC, 1995.

SINGER, Paul. A formação da classe operária. 6ª edição. São Paulo: Atual, 1988.

TEIXEIRA, José Paulo. Os donos da cidade. Florianópolis: Insular, 1996.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria: ou um planetário de erros. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. 3 v. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

VIEIRA, Edmo Henrique. Inventário e Reconhecimento do Patrimônio

Histórico e Arquitetônico da Cidade de Sangão – SC. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso). UNISUL, Tubarão, 2007.

VOLPATO, Terezinha Gascho. A pirita humana: os mineiros de Criciúma. Florianópolis: Editora da UFSC/ALESC, 1994.

VOLPATO, Teresinha Gascho. Vidas marcadas: trabalhadores do carvão. Tubarão: Unisul, 2001.

WASEM, Nysio Felippe. Custódia Borges Brasil e história de Sangão. Criciúma: JC Dias, 2008.

ZANELATTO, João Henrique. Homens do Barro: experiências dos trabalhadores da cerâmica vermelha (olarias) em Morro da Fumaça (1970-1990). Dissertação (Mestrado em História). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1998.

Downloads

Publicado

2011-03-16

Como Citar

ZANELATTO, João Henrique; SERAFIM, Jhonata Goulart. Experiências de trabalhadores na extração de pedras graníticas em Sangão 1960 – 1990. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 2, n. 4, p. 264–279, 2011. DOI: 10.5007/1984-9222.2010v2n4p264. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2010v2n4p264. Acesso em: 14 jul. 2024.