Trajetórias de vida e morte de escravos-mineiros (Mariana/MG: 1795-1819)

Autores

  • Rafael de Freitas e Souza IFSUDESTEMG

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2023.e95580

Palavras-chave:

Minas Gerais, Mineração, Escravidão

Resumo

O escopo deste artigo e? resgatar informac?o?es relacionadas a? vida dos escravos que trabalharam na Mina da Passagem localizada na cidade de Mariana. Para tal, utilizou-se como fonte o registro conta?bil da referida mina no qual constam as despesas efetuadas com a manutenc?a?o da escravaria (pec?as de vestua?rio, medicamentos, pagamentos a me?dicos, compra de mortalhas, dentre outras). Relacionando esses dados com outras fontes coevas, foi possi?vel reconstruir as breves trajeto?rias de vidas desses homens e elucidar as conseque?ncias da dura rotina de trabalho a? qual estavam submetidos.

Referências

CHERNOVIZ, Pedro Luiz Napoleão. Dicionário de medicina popular e das ciências acessórias para o uso das famílias. 5. ed. 2 vols. Paris: Ed. do autor. 1878.

COSTA, Iraci del Nero. Análise da morbidade nas Gerais (Vila Rica, 1799-1801). In: LUNA, Francisco Vidal; COSTA, Iraci del Nero; KLEIN, Herbert S (Orgs.). Escravismo em São Paulo e Minas Gerais. São Paulo: Edusp; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009, p. 250.

DIAS, Maria Odila da Silva. Nos sertões do rio das Velhas e das Gerais: vida social numa frente de povoamento, 1710-1733. In: FERREIRA, Luís Gomes. Erário mineral. Organização de Júnia F. Furtado. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos Históricos e Culturais; Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2002.

ESCHWEGE, Wilhelm Ludwig von. Pluto brasiliensis. 2 vols. Prefácio Mário Guimarães Ferri. Tradução de Domício de Figueiredo Murta. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Edusp, 1979.

FERREIRA, Luís Gomes. Erário mineral dividido em doze tratado. Organização de Júnia Ferreira Furtado. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos Históricos e Culturais; Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2002, 2 vols.

FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves. A arte de curar: cirurgiões, médicos, boticários e curandeiros no século XIX em Minas Gerais. Rio de Janeiro: Vício de leitura, 2002, p. 97.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Trad. de Frederico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. Tradução Maria Betânia Amoroso; Tradução dos poemas José Paulo Paes; revisão técnica Hilário Franco Júnior. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

LEVI, Giovanni. Sobre a micro-história. In: BURKE, Peter (org.). A escrita da história. São Paulo: Editora da USP, 1992, p. 133-166.

LUNA, Francisco Vidal; COSTA, Iraci del Nero. Algumas características do contingente de cativos em Minas Gerais. In: LUNA, Francisco Vidal; COSTA, Iraci del Nero. KLEIN, Herbert S. (org.). Escravismo em São Paulo e Minas Gerais. São Paulo: Edusp; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009. p. 17-32.

MARTINS, Roberto Borges. Gripes, micróbios e lombrigas: nota sobre a primeira globalização da era moderna. In: ALMICO, Rita de Cássia da Silva; GOODWIN JÚNIOR, James William; SARAIVA, Luiz Fernando (Orgs.). Na saúde e na doença: história, crises e epidemias - reflexões da história econômica na época da covid-19. 1. ed. São Paulo : Hucitec, 2020, p. 81s.

MENDES, José Antônio. Governos de mineiros: mui necessário para os que vivem distantes de professores seis, oito dez e mais léguas, padecendo por esta causa os seus domésticos e escravos queixas, que pela dilação dos remédios se fazem incuráveis, e as mais das vezes mortais. Organização, estudo crítico e notas de Carlos A. L. Filgueiras. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais; Arquivo Público Mineiro, 2012.

MOREIRA, Nicoláo Joaquim. Diccionario de plantas medicinaes brasileiras. Rio de Janeiro: Typ. do Correio Mercantil, 1862.

MOTT, Luiz. Rosa Egipcíaca: uma santa africana no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2023.

PIROLA, R. F. Desafios e estratégias na construção de biografias de escravos: o caso dos rebeldes envolvidos no plano de insurreição de Campinas (1832). Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 23, n. 1, p. 5–14, 2015. DOI: 10.20396/resgate.v23i29.8645787. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645787. Acesso em: 8 maio. 2023.

PORTO, Ângela. O sistema de saúde do escravo no Brasil do século XIX: doenças, instituições e práticas terapêuticas. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, out.-dez. 2006, p. 2010.

REIS, João José. Domingos Sodré - um sacerdote africano: escravidão, liberdade e candomblé na Bahia do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

RIBEIRO, Márcia Moisés. A ciência dos trópicos: a arte médica no Brasil do século XVIII. São Paulo: Editora Hucitec, 1997, p. 18.

SIGAUD, Joseph François Xavier Sigaud. Du climat et des maladies du Brésil ou statique médicale de cet empire. Paris: Chez Fortin, Masson et Cie. Libraires, 1844.

SOUZA, Tânia Maria Ferreira de. Onde o sol nunca brilha: uma história dos investimentos britânicos e da mudança tecnológica na mineração aurífera de Minas Gerais no século XIX. 2002. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2022.

SOUZA, Rafael de Freitas e; CARRARA, Ângelo Alves (Orgs.). Ouro, escravos e contas: a Mina da Passagem nos séculos XVIII e XIX – transcrição e estudo histórico. Juiz de Fora: Clio Edições, 2015.

VIEIRA, Dr. Frei Domingos. Grande dicionário português ou tesouro da língua portuguesa. 4 vols. Porto: Editores Ernesto Chardron e Bartholomeu H. de Moraes. 1871.

Downloads

Publicado

2023-10-31

Como Citar

DE FREITAS E SOUZA, Rafael. Trajetórias de vida e morte de escravos-mineiros (Mariana/MG: 1795-1819). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 15, p. 1–20, 2023. DOI: 10.5007/1984-9222.2023.e95580. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/95580. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Vivendo nas minas: mineração e mundos do trabalho nos séculos XV-XVIII

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.