Uma reescrita brasileira de Rei Lear: de tragédia apocalíptica a drama familiar

Marcia Amaral Peixoto Martins, Liana de Camargo Leão

Resumo


O foco deste trabalho é uma produção de 2014 do Rei Lear de Shakespeare, traduzida e adaptada por Geraldo Carneiro, dirigida por Elias Andreato e protagonizada por Juca de Oliveira, que sozinho no palco dá vida a seis personagens. O ator assume a voz de um narrador e também incorpora os diferentes personagens, enunciando suas falas e, muitas vezes, estabelecendo um diálogo entre eles. Serão objeto de análise as principais características do texto dessa montagem, a saber: (i) o enxugamento da ação, com o corte da subtrama envolvendo o duque de Gloucester e seus dois filhos, Edmund e Edgar, e um final antecipado, que encerra a peça com o reencontro entre Lear e Cordelia, sem chegar ao desfecho trágico da morte de ambos; (ii) o emprego do recurso da narração, situando Lear, narrador-protagonista, em um momento cronológico à frente dos fatos que ocorreram; (iii) o emprego do recurso do diálogo entre Lear e os outros cinco personagens da trama, em que o ator vive os diferentes papéis e “encena” as interações; (iv) o emprego de uma combinação de prosa, versos brancos e versos rimados nas falas, seguindo o padrão da poesia dramática shakespeariana; e (v) a presença de interpolações de fragmentos de outras obras de Shakespeare. Aspectos ligados diretamente à montagem, tais como cenário e figurino, também serão examinados.


Palavras-chave


Adaptação teatral; William Shakespeare; Rei Lear

Texto completo:

PDF

Referências


ACKROYD, Peter. Shakespeare: The Biography. New York: Vintage, 2006.

BATE, Jonathan. The Romantics on Shakespeare. London: Penguin, 1992.

BRASIL, Ubiratan. Juca de Oliveira vive seis personagens de Rei Lear. O Estado de S. Paulo, 15 jul 2014. Disponível em http://cultura.estadao.com.br/noticias/teatro-danca,juca-de-oliveira-vive-seis-personagens-de-rei-lear,1528633. Publicado em 15 jul 2014. Acesso em 15 fev 2018.

CARNEIRO, Geraldo. Consulta sobre o Lear com Juca de Oliveira [Mensagem pessoal]. Mensagem recebida por marcia.martins31@gmail.com em 12 mar. 2018. 2018a.

______. Consulta sobre o Lear com Juca de Oliveira [Mensagem pessoal]. Mensagem recebida por marcia.martins31@gmail.com em 13 mar. 2018. 2018b.

CAVELL, Stanley. Disowning Knowledge: In:_______. Seven Plays of Shakespeare. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 1987.

GODDARD,, Harold. The Meaning of Shakespeare. Vol. 2. Chicago: University of Chicago Press, 1951.

HEILMAN, Robert B. This Great Stage: Image and Structure in King Lear. Baton Rouge, LA: Louisiana State University Press, 1948.

HELIODORA, Barbara. Introdução (a Rei Lear). In: SHAKESPEARE, William. Teatro Completo – vol. 1 (Tragédias e Comédias Sombrias). São Paulo: Nova Aguilar, 2016. p. 756-7.

JUCA DE OLIVEIRA EM REI LEAR. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=E-egjTf_U6Y. Publicado em 11 jan 2017. Acesso em 5 fev 2018.

MELLONE, Maurício. Juca de Oliveira brilha como único intérprete da tragédia Rei Lear. Disponível em http://favodomellone.com.br/juca-de-oliveira-brilha-como-unico-interprete-da-tragedia-rei-lear/. Publicado em 4 ago 2014. Acesso em 15 fev 2018.

RIBNER, Irving. Patterns in Shakespearian Tragedy. New York: Barnes & Noble, 1960.

SÁ, Nelson de. Juca de Oliveira guia o público pelo drama de um pai em Rei Lear. Folha de S. Paulo, Ilustrada, 17 set 2014. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/09/1516812-critica-juca-de-oliveira-guia-o-publico-pelo-drama-de-um-pai-em-rei-lear.shtml. Acesso em 15 fev 2018.

SHELLEY, Percy Bysshe. A Defense of Poetry. In: POWERS, Sharon; REINAM, Donald (Eds.). Poetry and Prose. New York: Norton, 1977.

TREWIN, J. C. The Pocket Companion to Shakespeare’s Plays. London: Mitchell Beazley, revised edition, 1994.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38n3p159



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.