A institucionalização da tradução no Brasil: o caso da Puc-Rio.

Marcia Amaral Peixoto Martins

Resumo


A proposta deste artigo é fazer um histórico dos cursos de tradução na PUC-Rio desde seus primórdios, na virada dos anos 1970, com a criação do Bacharelado em Letras, com habilitação em tradutor-intérprete, até os dias de hoje, em que a tradução é objeto de ensino e pesquisa nos níveis de graduação, pós-graduação lato e strictu sensu, e extensão. A recuperação dessa memória também contemplará os pressupostos teóricos e contextos (acadêmicos, culturais, sociais) vigentes nos sucessivos momentos vividos pela instituição nessas últimas décadas.

Palavras-chave


ensino de tradução, teorias de tradução, currículos universitários.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.