Democratização de arquivos em bibliotecas digitais e hemerotecas: um caminho para Histórias ou Micro Histórias da tradução no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2020v40n1p208

Palavras-chave:

Micro histórias da tradução no Brasil, Arquivos digitais

Resumo

O presente artigo apresenta, em primeiro lugar, o estado da arte da História da Tradução no Brasil, considerando os projetos de publicações coletivas e os poucos projetos digitais que temos colocado online com a colaboração de alguns colegas, como o Dicionário de Tradutores Literários no Brasil, que foi colocado online em 2005 e que visa mapear tradutores literários no Brasil e definir seu perfil ou ainda o site Mnemosine online desde 2015, que abriga resultados obtidos com pesquisas financiadas pelo CNPq. Em segundo lugar, discuto do acesso às fontes primárias no Brasil, questão crucial das bibliografias, catálogos e acervos disponibilizados para
os pesquisadores que desejam elaborar uma História da Tradução a partir de bases de dados digitais. E finalmente, proponho algumas vias possíveis para escrever a História ou Micro-História da Tradução no Brasil a partir de arquivos digitalizados.

Biografia do Autor

Marie-Hélène Catherine Torres, Universidade Federal de Santa Catarina. (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina

É Professora Titular da Universidade Federal de Santa Catarina onde atua na graduação em Letras Estrangeiras e no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução. Atua também como docente permanente na Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal do Ceará (POET/UFC). Possui Pós-Doutorado, com bolsa CAPES pela Universidade de Minas Gerais (2011-2012), Doutorado (com bolsa de 4 anos do CNPq) em Estudos em Tradução - Katholieke Universiteit Leuven (1997-2001), Mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) e Licenciatura Dupla Português-Francês pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992). Está fazendo um pós-doutorado com bolsa do CNPq na Université Bordeaux Montaigne (2019-2020). Coordenou um projeto de pesquisa com verba do CNPq (2013-2016) sobre antologia e literatura francesa (http://mnemosineantologias.com). Foi coordenadora da Pós-Graduação em Estudos da Tradução da UFSC de 2003 a 2007; coordenadora da Especialização em Formação de Professores de Tradução Literária de 2008 a 2009, coordenadora do Doutorado Interinstitucional (DINTER) da PGET/UFSC com a UFPB e a UFCG de 2010 a 2014. É atualmente coordenadora do Doutorado Interinstitucional (DINTER) da PGET/UFSC com a UFPA de 2015 a 2019 e coordenadora pela PGET/UFSC do PROCAD-Amazônia 2018-2022. Foi membro da Diretoria da ABRAPT da gestão 2011-2013, vice coordenadora do GT de Tradução da ANPOLL em 2012-2014. É atualmente vice coordenadora do GT de Tradução da ANPOLL para o mandato 2018-2020. Desde 2018, faz parte do projeto de internacionalização Capes/PrInt/UFSC, Tradução, tradição e inovação (Edital 41/2017). Desde 2019, é pesquisadora associada do Centrum voor Literatuur in vertaling/Research Centre for Literature in Translation, da Vrije Universiteit Brussel e Ghent University/ Bélgica e do GIRLUFI/AMERIBER da Universidade de Bordeaux Montaigne. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura e em Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria e história da tradução, literatura nacional e literatura traduzida, literatura de língua francesa traduzida no Brasil e estudos em tradução. Publicou entre outros Variations sur l´étranger dans les lettres: cent ans de traductions françaises des lettres brésiliennes (2004, pela Artois Presses Université), Literatura Traduzida/Literatura Nacional (em coautoria, pela 7Letras em 2008), o Dicionário de Tradutores Literários do Brasil (em coautoria online), Literatura e tradução : textos selecionados de José Lambert (em coautoria, pela 7Letras em 2011), Traduzir o Brasil Literário : paratexto e discurso de acompanhamento, vol 1 (2011), Traduzir o Brasil Literário : Historia e crítica, vol.2 (2014). Traduziu A tradução e a letra ou o albergue do longínquo de Antoine Berman (1a ed. em 2007 e 2a ed. em 2013), Tradução da Teoria dos Clássicos Francês-Português (em coautoria, Copiart, 2018). É codiretora da Coleção TransLetras desde 2016. É Pesquisadora do CNPq. É também tradutora de obras francesas e de teoria da tradução de língua francesa.

Referências

Abreu, Marcia. Circulação dos impressos: a globalização da cultura no século XIX (1789-1914). Disponível em: http://www.circulacaodosimpressos.iel.unicamp.br/index.php?cd=1&lang=pt. Acesso em:20/05/2019.

Chartier, Roger; Lüsebrink, Hans-Jürgen (dir.). Pedágio e leitura popular.Impressões de grande circulação e literatura de venda a retalho na Europa, séculos XVI-XIX. Paris: IMEC Éditions/Éditions de la Maison des sciences de l’Homme, 1996.

Dicionário de Tradutores Literários no Brasil Online. Disponível em: http://www.dicionariodetradutores.ufsc.br/pt/index.htm. Acesso em: 20/05/2019.

Ferreira, Tânia Maria Tavares Bessone da. “Comércio de livros: livreiros, livrarias e impressos”. Revista Escritos 5, Rio de Janeiro: FCRB, 2011.

Freitas, Bruna Castanheira de; Valente, Mariana Giorgette (org). Memórias digitais: o estado da digitalização de acervos no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2017.

Heimburger Franziska, Ruiz Émilien. “Faire de l’histoire à l’ère numérique: retour d’expériences”. Revue d’histoire moderne & contemporaine, 2011/5 (n° 58-4bis), p. 70-89. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-d-histoiremoderne-et-contemporaine-2011-5-page-70.htm. Acesso em : 20/05/2019.

Henriques, Germana. História da Tradução. Coleção Engrenagens. 4 volumes. Campinas: Editora Pontes, de 2015.

Milton, J.; Silva Reis, D. “História da tradução no Brasil: percursos seculares”. Revista Translatio, Porto Alegre, nº.12 (2016): 2-42.

O site das escritoras francesas do século XVIII: Disponível em: https://mnemosineantologias.com/. Acesso em: 20 de outubro de 2018.

Blog da Marlova Aseff sobre os Poetas-tradutores e a formação do cânone da poesia traduzida no Brasil. Disponível em: https://poesiatraduzida.com.br/author/user/. Acesso em: 20/05/2019.

Lafarca, Francisco; Pegenaute, Luis (Eds.) Historia de la Traducción en España. Salamanca: Editorial Ambos Mundos, 2004.

Torres, Marie Helene et al. Antologia bilingue dos clássicos da teoria da tradução franco-portuguesa. Florianópolis: NUPLITT, 2018. Disponível em: http://ppget.posgrad.posgrad.ufsc.br/biblioteca-da-pget/biblioteca-digital-2-2. Acesso em: 20 de outubro de 2018.

Downloads

Publicado

2020-01-22