Análise de Discurso Crítica como instrumental teórico e metodológico para a garantia semântica em Linguagens Documentárias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e90893

Palavras-chave:

Linguagens documentárias, Garantia semântica, Discurso, Análise de discurso crítica, Atores sociais

Resumo

Objetivo: Apresentar o potencial teórico-metodológico da Análise de Discurso Crítica (ADC) para os estudos críticos de Linguagens Documentárias (LD). Parte dos pressupostos da ADC de Norman Fairclough, bem como do princípio de garantia semântica para discutir a representação temática/discursiva de atores sociais. Recorre-se aos conceitos de “discurso”, “prática social”, “prática discursiva”, “texto”, “poder”, “hegemonia”, “ideologia” e “garantia semântica” para propor o modelo tridimensional de análise, no qual a LD seria analisada em três dimensões: LD enquanto texto, LD enquanto prática discursiva e LD enquanto prática social.

Método: Utiliza os métodos de pesquisa exploratória e bibliográfica, com abordagem qualitativa.

Resultado: Os resultados apontam que a abordagem Dialético-Relacional de Fairclough fornece conceitos, ferramentas e categorias necessárias para trabalhar questões sociodiscursivas envolvendo o uso da linguagem na representação de conteúdos documentais, principalmente conteúdos que envolvem grupos sociais minorizados, tais como negros, indígenas, mulheres, LGBTQIA+, dentre outros grupos sociais em situações de vulnerabilidades.

Conclusões: Conclui-se que a abordagem de Fairclough com a utilização de categorias orientadas para os sentidos das palavras podem ser operacionalizadas para entender de que modo atores sociais estão sendo representados nos discursos das LD e de que forma se dá o padrão de inclusão e exclusão desses atores no processo de representação temática dos documentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Borges Rodrigues Chagas, Universidade Federal de Minas Gerais

Bibliotecário-Documentalista na Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrando em Ciência da Informação pela Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Lorena Tavares de Paula, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Adjunta da Escola de Ciência da Informação da UFMG. Doutora e mestre em Ciência da Informação PPGCI/UFMG. Desenvolve projetos de pesquisa em organização e tratamento da informação. Atuação profissional em: Gestão Eletrônica de Documento (GED), desenvolvimento de Repositórios e Bibliotecas Digitais, desenvolvimento de conteúdos para EaD. Atuação docente em disciplinas relacionadas à Organização da Informação; Comunicação Científica; Indexação; Formação e Desenvolvimento de Acervos; Bibliotecas, Arquivos e Museus Digitais.

Referências

BARITÉ, Mario; FERNÁNDEZ-MOLINA, Juan Carlos; GUIMARÃES, José Augusto Chaves; MORAES, João Batista Ernesto de. Garantia literária: elementos para uma revisão crítica após um Século. TransInformação, Campinas, v. 22, n. 2, p. 123-138, maio/ago., 2010. Disponível em: https://periodicos.puc-campinas.edu.br/transinfo/article/view/6201/3905. Acesso em: 23 fev. 2022.

BARITÉ, Mario. La garantía cultural como justificación en sistemas de organización de conocimiento: Aproximación crítica. Palabra Clave (La Plata), v. 1, n. 1, p. 2-11. 2011. Disponível em: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1853-99122011000200002. Acesso em: 22 ago. 2022.

BARITÉ, Mario. Diccionario de Organización del Conocimiento: Clasificación, Indización, Terminología. 6. ed. Montevideo: CSIC, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/327288002_Diccionario_de_organizacion_del_conocimiento_Clasificacion_Indizacion_Terminologia. Acesso em: 18 nov. 2021.

BARROS, Solange Maria de. Bases filosóficas da análise de discurso crítica. In: BATISTA JUNIOR, José Ribamar Lopes; SATO, Denise Tamaê Borges; MELO, Iran Ferreira de (org.). Análise de discurso crítica para linguistas e não linguistas. São Paulo: Parábola, 2018. cap. 2. Ebook.

BATISTA JUNIOR, José Ribamar Lopes; SATO, Denise Tamaê Borges; MELO, Iran Ferreira de (org.). Análise de discurso crítica para linguistas e não linguistas. São Paulo: Parábola, 2018. Ebook.

BEGHTOL, Clare. Semantic validity: concepts of warrant in bibliographic classification systems. Library Resources & Technical Services, v. 30, n. 2, p. 109-125, 1986.

BOCCATO, Vera Regina Casari; BISCALCHIN, Ricardo. As dimensões culturais no contexto da construção de vocabulários controlados multilíngues. Revista Interamericana de Bibliotecología (Colombia), v. 37, n. 3, p. 237-250, 2014. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/84309. Acesso em: 02 set. 2022.

BREY, P. The ethics of representation and action in virtual reality. Ethics and Information Technology, Dordrecht, v. 1, n. 1, p. 5-14, 1999.

CHAGAS, Leonardo Borges Rodrigues. Terminologia LGBTQIAP+ em linguagens de indexação: uma análise discursiva crítica dos registros de autoridade de assunto da UFMG. 2022. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2022.

CHOULIARAKI, Lilie; FAIRCLOUGH, Norman. Discourse in late modernity: rethinking Critical discourse Analysis. Edinbourg: Edinbourg University, 1999. 168 p.

FAIRCLOUGH, Norman. Analysing discourse. Textual analysis for social research. Londres/Nova York: Routledge, 2003.

FAIRCLOUGH, Norman. Discourse and social change. Oxford and Cambridge: Polity Press and Blackwell, 1992.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Tradução de Izabel Magalhães. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. 2. ed. Tradução de Izabel Magalhães.Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2016.

FUJITA, Mariângela Spotti Lopes; CRUZ, Maria Carolina Andrade e; PATRÍCIO, Bruna Otreira Muniz; RIO BRANCO, Luciana Beatriz Piovezan. Linguagens de indexação em bibliotecas universitárias: estudo analítico. Informação & informação, Londrina, v. 24, n. 1, p.190-225, 2019. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/31771/pdf. Acesso em: 10 de nov. 2021.

GOMES, Maria Carmen Aires; VIEIRA, Viviane. Estudos Discursivos Críticos: análise crítica de problemas sociais discursivamente manifestos. In: EMEDIATO, W.; MACHADO, I.L; LARA, G.P. Teorias Discursivas – novas práticas e formas discursivas.1 ed. Campinas: Pontes Editora, 2020. p. 173-200.

GUEDES, Roger de Miranda; MOURA, Maria Aparecida. O princípio da garantia semântica e os estudos da linguagem. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 9, n. 2, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/119649. Acesso em: 03 mai. 2022.

GUIMARÃES, José Augusto Chaves; PINHO, Fabio Assis. Desafios da representação do conhecimento: abordagem ética. Informação & Informação, v. 12, n. 1, p. 19-39, 2007. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/33397. Acesso em: 30 ago. 2022.

HULME, Edward Wyndham. Principles of book classification. Library Association Record, v. 13, oct. p. 354-358, nov. p. 389-394, dec. p. 444-449, 1911.

KOBASHI, Nair Yumiko. Análise documentária e representação da informação. Informare: Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, v. 2, n. 2, 1996. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/40976. Acesso em: 03 ago. 2021.

MAGALHÃES, Izabel. Introdução: a análise de discurso crítica. DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, v. 21, Esp., 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-44502005000300002. Acesso em: 20 jun. 2021.

MAGALHÃES, Izabel; MARTINS, André Ricardo; RESENDE, Viviane de Melo. Análise de discurso crítica: um método de pesquisa qualitativa. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2017. Ebook.

MAGALHÃES, Izabel. Teoria crítica do discurso e texto. Linguagem em (Dis)curso, [S.l.], v. 4, p.113-131, 2004. Disponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/293. Acesso em: 20 jun. 2021.

MELO, Iran Ferreira de. Ativismo LGBT na imprensa brasileira: análise crítica da representação de atores sociais na Folha de S. Paulo. 2013. 384 f. Tese (Doutorado em Letras) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

MILANI, Suellen Oliveira; GUIMARÃES, José Augusto Chaves. Problemas relacionados a biases em sistemas de organização do conhecimento: perspectivas para a representação de assunto. IRIS - Revista de Informação, Memória e Tecnologia, v. 3, n. Especial, p. 72-92, 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/90916. Acesso em: 22 mar. 2022.

NASCIMENTO, Cícera Fernanda Souza do. Representações sociais sobre a mulher cearense em cargo político de decisão: análise crítica do discurso em notícias do jornal o povo. 2021. 95 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) - Centro de Humanidades, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2021.

OLIVEIRA, Suze do Amaral. Representações sociais sobre estudantes em situação de vulnerabilidade social: em análise, uma mostra de discurso docente em redes sociais digitais. 2021. 118 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Instituto de Linguagens e Literaturas, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, 2021.

OLSON, Hope A. The power to name: locating the limits of subject representation in libraries. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 2002.

PINHO, Fábio Assis. Aspectos éticos em representação do conhecimento: em busca do diálogo entre Antonio Garcia Gutiérrez, Michèle Hudon e Clare Beghtol. 2006, 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2006.

PINHO, Fábio Assis. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras. 2010. 149 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2010.

RESENDE, Viviane de Melo. Apresentação. Estudos Críticos do Discurso no Brasil. Discurso & Sociedad, v. 13, n. 1, 2019, p. 01-03, 2019. Disponível em: http://www.dissoc.org/ediciones/v13n01/. Acesso em: 26 ago. 2021.

RESENDE, Viviane de Melo; RAMALHO, Viviane. Análise do discurso crítica. São Paulo: Contexto, 2006. E-book.

VAN DIJK, Teun A. Discurso e poder. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

VAN LEEUWEN, Theo. A representação dos actores sociais. In: PEDRO, Emília Ribeiro (org). Análise crítica do discurso: uma perspectiva sociopolítica e funcional. Lisboa: Caminho, 1997, p. 169-222.

VIEIRA, Viviane; RESENDE, Viviane de Melo. Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de pesquisa. 2. ed. Campinas: Pontes, 2016.

WODAK, Ruth. Do que trata a ACD – um resumo de sua história, conceitos importantes e seus desenvolvimentos. Linguagem em (Dis)curso, [S.l.], v. 4, p.223-243, 2004. Disponível em: http://portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/297/313. Acesso em: 20 jun. 2021.

WODAK, Ruth; MEYER, Michel. Critical Discourse Analysis: History, Agenda, Theory, and Methodology. In: WODAK, Ruth; MEYER, Michel (ed.). Methods for Critical Discourse Analysis. London: SAGE. 2009. p. 1-33.

ZAMBONI, Rita Costa Veiga. Organização do conhecimento, classificação e diversidade cultural: uma análise a partir do conceito de garantias. 2018. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

Publicado

2023-05-17

Como Citar

CHAGAS, Leonardo Borges Rodrigues; PAULA, Lorena Tavares de. Análise de Discurso Crítica como instrumental teórico e metodológico para a garantia semântica em Linguagens Documentárias. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, p. 1–23, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e90893. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/90893. Acesso em: 24 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.