A formação de professores na escola de Física do CERN: uma análise a partir dos focos da aprendizagem do professor pesquisador

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2021.e74782

Palavras-chave:

Formação Continuada de Professores de Física, Escola de Física do CERN, Focos da Aprendizagem do Professor Pesquisador

Resumo

Este artigo trata da formação continuada de professores de Física de países lusófonos, no contexto da Escola de Física do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), realizada em parceria com pesquisadores e instituições de Portugal. Nossas principais inspirações teóricas e metodológicas foram os Focos da Aprendizagem do Professor Pesquisador (FAPP) e a Análise de Conteúdo (AC). Embasados em tais pressupostos, nosso objetivo principal foi evidenciar indícios de aprendizagem de um professor brasileiro participante da edição do ano de 2019 desta escola de Física que se propôs a investigar elementos da própria prática no decorrer desta formação continuada, por meio do instrumento denominado Focos da Aprendizagem do Professor Pesquisador (FAPP). Os dados foram obtidos da observação direta e notas de campo e, também, pelo acesso aos materiais disponibilizados durante o curso. Como resultado principal foi possível identificar todas as dimensões da aprendizagem do professor pesquisador dentro do contexto desta escola e concluir que tal sujeito encontrava-se numa posição de tríplice aprendiz – da ciência e tecnologia, da docência e da pesquisa.

Biografia do Autor

Thiago Queiroz Costa, Instituto Federal do Paraná/Campus Ivaiporã

Possui graduação em Licenciatura em Física pela Universidade Estadual de Londrina (2008), mestre em Ensino de Física pela Universidade Estadual de Londrina (2015) dentro do programa de Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF) promovido pela Sociedade Brasileira de Física (SBF). Doutorando em Ensino de Ciências e Educação Matemática (PECEM) pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente, é professor adjunto do Instituto Federal do Paraná (IFPR), no campus Ivaiporã, atuando no ensino médio integrado e Licenciatura em Física, com foco nos seguintes áreas: ensino de Física, formação de professores, experimentação, tecnologias e metodologias ativas no ensino de Física, principalmente em Física Moderna e Contemporânea (FMC).

Sergio de Mello Arruda, Universidade Estadual de Londrina

É Bacharel em Física (USP, 1976), Mestre em Ensino de Ciências (USP, 1994) e Doutor em Educação (USP, 2001). Foi professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL) de 1978 a 2016. Foi Professor Visitante Sênior da Universidade Tecnológica Federal do Paraná de 2017 a 2019. Coordenou diversos projetos de pesquisa e extensão financiados pelo CNPq, CAPES, Vitae. Possui diversos artigos e trabalhos publicados em Ensino de Ciências e Matemática. Orientou diversas dissertações de mestrado e teses de doutorado em Ensino de Ciências e Matemática. Cargos exercidos: coordenador do Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática da UEL (PECEM) de 2002 a 2004; diretor do Museu de Ciência e Tecnologia da UEL de 2009 a 2014; coordenador institucional do projeto PIBID/UEL de 2009 a 2013; Pró-reitor de extensão da UEL de 2014 a 2016. Atualmente é: professor permanente do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática da Universidade Estadual de Londrina (PECEM/UEL); professor permanente do Programa de Pós-graduação em Ensino da Universidade Estadual do Norte do Paraná (PPGEN/UENP); professor colaborador do Programa de Pós-graduação em Ensino de Matemática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (PPGMAT/UTFPR). É líder do grupo de pesquisa EDUCIM, criado em 2002 (http://educim.com.br/). Linhas de pesquisa atuais: Formação de professores em Ciências e Matemática; Ensino-aprendizagem em Ciências e Matemática; Relação com o saber em sala de aula; Ação docente, ação discente e suas conexões. Bolsista de Produtividade do CNPq - nível 1D. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4149-2182

Marinez Meneghello Passos, Universidade Estadual de Londrina

É Bacharel e Licenciada em Matemática (UEL, 1981-1982), Mestra em Matemática (UEL, 1989), Mestra em Educação (UEL, 2004) e Doutora em Educação para a Ciência (Unesp, 2009). Professora da Universidade Estadual de Londrina de 1982 a 2015. Desde 2015, atua como Professora Sênior da Universidade Estadual de Londrina, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Educação Matemática (PECEM) e desde 2017, como Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEN) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Possui diversos artigos e trabalhos publicados em Educação Matemática e Ensino de Ciências. Orientou (e ainda orienta) diversas dissertações de mestrado e teses de doutorado em Ensino, Educação Matemática e Ensino de Ciências. Supervisionou (e ainda supervisiona) estágios pós-doutoral. Atuou (e ainda atua) em projetos de extensão, ensino e pesquisa como coordenadora e/ou colaboradora. Autora de livros didáticos em Matemática e Ciências para o Ensino Fundamental e a Educação de Jovens e Adultos. Atualmente, coordena e colabora com projetos de pesquisa. É líder do grupo de pesquisa EDUCIM, criado em 2002 (http://www.educim.com.br/). Dedica-se atualmente às seguintes linhas de pesquisa: Análises Qualitativas; Formação de Professores; Educação Informal; Ensino e Aprendizagem de Matemática e Ciências; Metacognição. Foi bolsista Produtividade da Fundação Araucária no período de 2014-2016; bolsista Sênior da Fundação Araucária no período de 2016-2019. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-8856-5521. Bolsista Produtividade do CNPQ - nível 2 - aprovado no Edital 06/2019.

Referências

ABREU, P. A Escola de Física em Língua Portuguesa. In: GARCIA, N. M. D. (Org.). Nós professores brasileiros de Física do Ensino Médio estivemos no CERN. São Paulo: Livraria da Física, 2015. p. 37-58.

ARRUDA, S. M. Entre a inércia e a busca: reflexões sobre a formação em serviço de professores de Física do ensino médio. 2001. 238 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, USP, São Paulo, 2001. Disponível em https://www.teses.usp.br/ teses/disponiveis/48/48133/tde-05032002-132057/publico/TDE.pdf. Acesso em: 23 fev. 2021.

ARRUDA, S. M.; PASSOS, M. M.; FREGOLENTE, A. Focos da aprendizagem docente. Alexandria, Florianópolis, v. 5, n. 3, p. 25-48, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/37734/29158. Acesso em: 10 jun. 2020.

ARRUDA, S. M.; PASSOS, M. M.; PIZA, C. A. de M.; FELIX, R. A. B. O aprendizado científico no cotidiano. Ciência & Educação, Bauru, v. 19, n. 2, p. 481-498, 2013. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=251027945016. Acesso em: 12 out. 2019.

ARRUDA, S. M.; PORTUGAL, K. O.; PASSOS, M. M. Focos da aprendizagem: revisão, desdobramentos e perspectivas futuras. REPPE: Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, Cornélio Procópio, v. 2, n. 1, p. 91-121, 2018. Disponível em: http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1298. Acesso em: 18 jan. 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BENICIO, M. A.; ARRUDA, S. M.; PASSOS, M. M. Um estudo quantitativo das conexões entre a ação docente e a ação discente em aulas de Matemática, Física e Química em um Instituto Federal do Paraná. Contexto & Educação, Ijuí, v. 35, n. 112, p. 456-477, 2020. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9127. Acesso em: 10 jun. 2020.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação. Tradução: Maria João Alvarez e Sara Bahia dos Santos. Portugal: Porto Editora, 1994.

CERN. home.cern, 2021. Nossa missão. Disponível em: https://home.cern/about/who-we-are/our-mission. Acesso em: 18 jan. 2021.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

COUTINHO, A. C. L. F.; PAIVA, J. R.; BARRELO JUNIOR, N. Comunicação Visual na Escola de Física do CERN. In: GARCIA, N. M. D. (Org.). Nós professores brasileiros de Física do Ensino Médio estivemos no CERN. São Paulo: Livraria da Física, 2015. p. 303-318.

DA SILVEIRA, H. E. Prefácio. In: GARCIA, N. M. D. (Org.). Nós professores brasileiros de Física do Ensino Médio estivemos no CERN. São Paulo: Livraria da Física, 2015.

FLICK, U. Introdução à Pesquisa Qualitativa. Tradução: Joice Elias Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GARCIA, N. M. D. Apresentação. In: GARCIA, N. M. D. (Org.). Nós professores brasileiros de Física do Ensino Médio estivemos no CERN. São Paulo: Livraria da Física, 2015.

ILLERIS, K. Uma compreensão abrangente sobre a aprendizagem humana. In: ILLERIS, K. (Org.). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 15-30.

KNEUBIL, F. B. Explorando o CERN na física do Ensino Médio. Revista Brasileira de Ensino de Física, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 2401-1-2401-10, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbef/v35n2/21.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2001.

MOREIRA, M. A. Teorias da Aprendizagem: cognitivismo, humanismo e comportamentalismo. São Paulo: E.P.U., 2011.

PACCA, J. J. A.; VILLANI, A. A formação continuada do professor de Física. Estudos Avançados, São Paulo, v. 32, n. 94, p. 57-71, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ea/v32n94/0103-4014-ea-32-94-00057.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

PEREIRA, E. M. A. Professor como pesquisador: o enfoque da pesquisa-ação na prática docente. In: GERALDI, C. M. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. A. (Org.). Cartografias do Trabalho Docente. Campinas: Mercado das Letras, 1998.

PINHEIRO, L. S. A câmara de nuvens: uma abordagem integrada entre a Física Clássica e a Física Moderna. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 32, n. 2, p. 517-528, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/2175-7941.2015v32n2p517. Acesso em: 18 jan. 2021.

SCHUNK, D. H. Learning theories: an educational perspective. Boston: Pearson Education, 2012.

TEIXEIRA, L. A.; PASSOS, M. M.; ARRUDA, S. M. A formação de pesquisadores em um grupo de pesquisa em Educação em Ciências e Matemática. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 2, p. 525-541, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v21n2/1516-7313-ciedu-21-02-0525.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

VICENTIN, F. R.; PASSOS, M. M.; ARRUDA, S. M.; PASSOS, A. M. Focos da Aprendizagem do Professor Pesquisador. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 13, n. 1, p. 54-78, 2020. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/8869. Acesso em: 19 jun. 2020.

WENGER, E. Uma teoria social da aprendizagem. In: ILLERIS, K. (Org.). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 246-257.

Downloads

Publicado

2021-09-20

Edição

Seção

Formação de Professores de Ciências/Física