Reflexões sobre o “corpo In’perfeito”: o Cena 11 e as relações entre arte e tecnologia

Autores

  • Elisa Abrão UFSC
  • Ana Márcia Silva UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Arte, dança híbrida e tecnologia

Resumo

O presente trabalho pretendeu investigar as relações entre arte, ciência e tecnologia, tomando a dança híbrida como uma possibilidade de desenvolver esta análise. Para tanto, desenvolveu-se uma pesquisa descritivo-exploratória, de cunho bibliográfico, contando com um estudo de caso desenvolvido a partir da proposta da companhia de dança Cena 11, como um campo exemplar para esta análise. Para isto, realizamos observação de um conjunto de treinos, assim como de espetáculos ao vivo, ensaios e vídeos do grupo. Neste artigo, destacamos dois eixos para a análise deste conteúdo. O primeiro aborda a dança das técnicas: percepção física e clássica na arte do Cena 11, configurando-se a análise da preparação física do grupo; o segundo versa sobre o papel da tecnologia acoplada ao corpo nos espetáculos do grupo Cena 11, que caracterizou a análise da forma como a arte do grupo se apresenta ao público.

Biografia do Autor

Elisa Abrão, UFSC

Especialista em Ecucação Física Escolar e Mestranda do Curso de Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina

Ana Márcia Silva, UFSC

Professora Doutora do Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina

Downloads

Publicado

2004-01-01