A Base Nacional Comum Curricular: uma proposição necessária para a Educação Física?

Juliano Daniel Boscatto, Fernanda Moreto Impolcetto, Suraya Cristina Darido

Resumo


Objetivou-se esse estudo, compreender os aspectos histórico-legais que repercutem na elaboração da Base Nacional Comum Curricular, as aproximações dos documentos oficiais com o currículo escolar e os aspectos universais e particulares da cultura e as possíveis relações com o contexto da Educação Física escolar. Dada a importância na elaboração da BNCC, é fundamental entender, quais são elementos teóricos que estão ao entorno de tal proposição. Buscou-se nesse ensaio teórico, apresentar os elementos precursores ao “documento oficial”, situando-se nos aspectos históricos e legais que repercutem na elaboração da BNCC. Os documentos legais precursores a BNCC, remetem a análise sobre a para construção do currículo escolar com base em aspectos universais e particulares da cultura, apontando-se a discussão com Forquin (1993) e Cuche (2002). Aproxima-se o diálogo como o contexto da EF escolar no Brasil, no que tange a sistematização do currículo para a Educação Básica.

 


Palavras-chave


Currículo formal; Cultura; Formação; Educação Física

Texto completo:

PDF/A

Referências


ADORNO, Theodor. Educação e Emancipação. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

AQUINO, Julio. Da “crise” da educação formal ao fulgor dos processos de governamentalização educacional. In: Anais do XVI ENDIPE – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, Campinas: UNICAMP, 2012.

ARENDT, Hannah. Responsabilidade e Julgamento. São Paulo, Companhia das Letras, 2004.

CUCHE, Denys. A Noção de Cultura nas Ciêncais Sociais. 2ª Ed. Bauru, EDUSC, 2002.

BRASIL, Decreto nº 69.450, de 1 de novembro de 1971. Presidência da República - Casa Civil - Subchefia de Assuntos Jurídicos, Brasília, DF, 1971. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d69450.htm. Acesso em: 03 mar 2016.

_________, CONSTITUIÇÃO FEDERAL. Brasília, DF, 1988.

_________, Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Brasília, DF, 1996.

_________, Parâmetros Curriculares para Educação Básica. Brasília, DF, 1997.

_________, Diretrizes Curriculares Para a Educação Básica. Brasíla, DF, 2013.

_________, Plano Nacional de Educação. Brasíla, DF, 2014

_________, Base Nacional Comum. 2015. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/, acesso em 20/02/2016.

_________, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília Disponível em http://www.jusbrasil.com.br/diarios/94124972/dou-secao-1-18-06-2015-pg-16, acesso em 22/02/2016.

BEDIN, Gilmar, Antônio. Cidadania. In: GONZÁLEZ, Fernando; FENSTERSEIFER, Paulo

DAÓLIO, Jocimar. A cultura da/na Educação Física. Tese (livre docência) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

Evaldo. Dicionário crítico da Educação Física. Ijuí: Ed. da Unijuí, 2005.

FENSTERSEIFER, Paulo, Evaldo. Função da escola pública. In. FEIL, I.T.S; ALBRANDT, L.I. O curso de pedagogia da Unijuí: 55 anos. Ijuí, Unijuí, v.1 2013.

FENSTERSEIFER, Paulo. Evaldo.; GONZÁLEZ, Fernando. Jaime. Desafios da legitimação da Educação Física na escola republicana. Horizontes – Revista de Educação, Dourados, MS, n.2, v1, 2013.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e Cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Tradução Guacira Lopes Louro. – Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FREIRE, João. Batista; SCAGLIA, Alcides. Educação como prática corporal. São Paulo: Ed. Scipione, 2003.

GONZÁLEZ, Fernando, Jaime. Projeto curricular e educação física: o esporte como conteúdo escolar. In: REZER, Ricardo (org). O fenômeno esportivo: ensaios críticos-reflexivos. Chapecó: Argos, p. 69-109, 2006.

IMPOLCETTO, Fernanda, Moretto; DARIDO, Suraya, Cristina. Possibilidades para a sistematização do voleibol na Educação Física escolar. R. bras. Ci. e Mov 19(2), p. 90-100, 2011.

KUNZ, Elenor. Transformação Didático-Pedagógica do Esporte. Ijuí: Unijuí, 1994.

MACHADO, Roseli, Belmonte; LOCKMANN, Kamila. Base Nacional Comum, Escola, Professor. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 03. 2014.

NEIRA, Marcio, Garcia; NUNES, Mario, Luiz, Ferrari. Pedagogia da cultura corporal – Crítica e Alternativas. São Paulo: Phorte Editora, 2006.

PAES, Roberto, Rodrigues. A pedagogia do Esporte e os Jogos Coletivos. In: DE ROSE JÚNIOR, D. Esporte e Atividade Física na Infância e na Adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

RANGEL, Irene, Conceição, Andrade. Educação Física na Infância. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

SACRISTAN, Gimeno, José. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Tradução Ernani Da Rosa. 3ª edição. Porto Alegre: Art Med. 2000.

SAMPAIO, Carlos, Magno, Augusto; SANTOS, Maria, Socorro; MESQUIDA, Peri. Do Conceito de Educação à Educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 3, n.7, 2002.

SOARES, Carmem, Lucia; TAFFAREL, Celi. Zulke; VARJAL, E; CASTELLANI FILHO, Lino; ESCOBAR, Michele. E; BRACHT, Valter. Metodologia do Ensino da Educação Física. 2ª Ed. Cortez; São Paulo, 2012.

SOMMER, Luis, Henrique. Práticas de produção da docência: uma análise sobre literatura de formação de professores. In: Anais do XV ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Belo Horizonte, Minas Gerais, 2010.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas. Revista Educação e Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 101, p. 1287-1302. 2007.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n48p96



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA