Sobre como tolhemos a curiosidade das crianças

Cícera Andreia de Souza, Tamara Biasi Donadel, Elenor Kunz

Resumo


Este estudo busca refletir sobre a curiosidade das crianças, evidenciando a importância do brincar espontâneo para o seu fomento. Procuramos mostrar que a busca constante pelo desenvolvimento de habilidades técnicas nas crianças e a falta de compreensão sobre a curiosidade faz com que pais e professores não incentivem ou incentivem pouco a curiosidade delas, principalmente quando limitam suas possibilidades de brincar. Na educação física, a compreensão do brincar através do “Se-Movimentar” contribui para pensarmos as crianças a partir de suas necessidades de brincar e curiosar.


Palavras-chave


Curiosidade; Criança; Educação Física

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2017v29n51p192



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA