Trajetórias entre fronteiras: o fim da escravidão e o fazer-se da classe trabalhadora no Rio de Janeiro

Autores

  • Marcelo Badaró Mattos Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2009v1n1p51

Palavras-chave:

Formação da classe trabalhadora, Militância, Abolicionismo

Resumo

Este artigo parte da reflexão sobre a trajetória de alguns militantes das organizações ligadas à classe trabalhadora em formação na cidade do Rio de Janeiro entre as duas últimas décadas do século XIX e as duas primeiras do século XX, para discutir como, a partir do compartilhamento de experiências de trabalho e vida em uma cidade com forte presença da escravidão, ao longo do século XIX, trabalhadores escravizados e “livres” partilharam também formas de organização e de luta, gerando valores e expectativas comuns, que acabariam tendo uma importância central para momentos posteriores do processo de formação da classe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Badaró Mattos, Universidade Federal Fluminense

Professor Doutor da Universidade Federal Fluminense.

Downloads

Publicado

2009-03-20

Como Citar

MATTOS, M. B. Trajetórias entre fronteiras: o fim da escravidão e o fazer-se da classe trabalhadora no Rio de Janeiro. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 51-64, 2009. DOI: 10.5007/1984-9222.2009v1n1p51. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2009v1n1p51. Acesso em: 20 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos