A divisão da cidade dos trabalhadores: espaço urbano, imigração e anarquismo no entreguerras. Barcelona, 1914−1936

Autores

  • José Luis Oyón

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2011v3n5p34

Resumo

Barcelona foi a capital do anarquismo europeu durante o entreguerras. O objetivo deste artigo é revelar as características sociológicas e territoriais da radicalizada CNT (Confederación Nacional del Trabajo), a central sindical anarquista, que liderou a revolução do verão de 1936. A partir do exame do papel do espaço urbano como uma variável nos processos coletivos da classe trabalhadora, o artigo argumenta que o trabalhador sem qualificação recém-imigrado e as vizinhanças onde essas classes trabalhadoras eram dominantes foram protagonistas-chave do radicalismo revolucionário.

 

Downloads

Publicado

2011-10-09