Elogio fúnebre de Théodore de Banville

Gilles Jean Abes

Resumo


Trata-se da tradução do Elogio fúnebre que Théodore de Banville proferiu no enterro de Baudelaire, publicado no jornal L'Étendard, na quarta-feira, dia 4 de setembro de 1867, p. 3. Banville destaca notadamente a novidade e o lugar da poesia do autor das Flores do mal no século XIX, sobretudo em relação a Victor Hugo.


Palavras-chave


Elogio fúnebre; Tradução; Baudelaire; Banville.

Texto completo:

PDF

Referências


GUYAUX, André. Baudelaire: un demi-siècle de lectures des Fleurs du mal (1855-1905). Paris: PUPS. Coll. Mémoires de la critique. 2007 p 421-424.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38nespp184



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.