Espaço, redes e formação de classe

Autores

  • Mike Savage

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2011v3n5p6

Resumo

Este artigo é uma tentativa de defender o conceito de classe na análise histórica. Na primeira parte deste artigo, abordo as características básicas da perspectiva de “formação de classe”, indicando seus pontos mais fortes, assim como algumas de suas fragilidades. A segunda parte explora como o conceito de formação de classe poderia ser alargado para incluir uma dimensão espacial, e aqui sugiro que lições podem ser aprendidas de desenvolvimentos recentes na análise de redes sociais realizados por sociólogos americanos. A terceira parte considera como espaço e formação de classe têm sido tratados por historiadores sociais. Na quarta seção, afirmo que uma ênfase no espaço como rede pode ajudar a promover nosso entendimento das dinâmicas de relações de classe.

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

SAVAGE, Mike. Espaço, redes e formação de classe. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 6–33, 2022. DOI: 10.5007/1984-9222.2011v3n5p6. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2011v3n5p6. Acesso em: 13 jun. 2024.