Os movimentos sociais como campo de pesquisa nas ciências humanas

Autores

  • Leonilde Servolo de Medeiros Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2012v4n7p7

Resumo

Este artigo objetiva mapear algumas dos temas envolvidas na pesquisa sobre movimentos sociais. Partindo de questões suscitadas pela dicotomia entre novos e velhos movimentos sociais, que se difundiu nos anos 1980, elenca alguns  temas centrais para o estudo da formação dos movimentos e sua relação com a sociedade e Estado. Assim apresenta alguns apontamentos sobre a formação do ator coletivo, contexto de mobilização e constituição de demandas, o espaço público e as interações entre movimentos sociais e Estado, transnacionalização dos movimentos sociais e suas implicações na discussão de repertórios de ação coletiva.

Biografia do Autor

Leonilde Servolo de Medeiros, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Mestre em Ciência Política (USP) e doutora em Ciências Sociais (Unicamp). Professora do Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Pesquisadora do CNPq e do Programa Cientistas do Nosso Estado da Faperj

Downloads

Publicado

2012-09-03

Como Citar

MEDEIROS, Leonilde Servolo de. Os movimentos sociais como campo de pesquisa nas ciências humanas. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 4, n. 7, p. 7–31, 2012. DOI: 10.5007/1984-9222.2012v4n7p7. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2012v4n7p7. Acesso em: 25 jun. 2024.