Rebeldes com causa: jovens trabalhadores e a luta por direitos em tempos de repressão

Autores

  • José Pacheco Junior Mestrando em História Econômica na Universidade de São Paulo (USP). Bolsista CAPES.

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2014v6n11p25

Palavras-chave:

Trabalho do menor, Justiça do Trabalho, Sudoeste da Bahia

Resumo

Desde o ano de 1964, um ano após a instalação da Junta de Conciliação e Julgamento de Vitória da Conquista, Bahia, torna-se comum a presença, na documentação, de crianças e jovens trabalhadores que após a demissão, desafiando seus ex-patrões por meio de ações na Justiça do Trabalho, exigiam o cumprimento da legislação trabalhista que regulamentava o trabalho do menor. Neste sentido, a partir do perfil do menor trabalhador na documentação, dos relatos constantes dos processos, das reclamações, das defesas dos empregadores e das decisões proferidas pelos magistrados, normalmente assentados sobre a legislação e a jurisprudência coeva, o artigo tem por objetivo discutir as políticas encetadas pelo regime militar no tocante ao trabalho do menor, ao tempo em que dialoga com as ações ajuizadas pelos pequenos trabalhadores entre 1964 e 1972.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Pacheco Junior, Mestrando em História Econômica na Universidade de São Paulo (USP). Bolsista CAPES.

MA Student in Economic History at the Universidade de São Paulo (USP). Sponsored by CAPES Foundation.

Downloads

Publicado

2014-08-14

Como Citar

PACHECO JUNIOR, J. Rebeldes com causa: jovens trabalhadores e a luta por direitos em tempos de repressão. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 6, n. 11, p. 25-40, 2014. DOI: 10.5007/1984-9222.2014v6n11p25. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2014v6n11p25. Acesso em: 20 out. 2021.