Trabalho e trajetórias familiares de indígenas em Pampa e no oeste de Buenos Aires (Argentina, 1882-1920)

Autores

  • Claudia Salomon Tarquini Universidad Nacional de La Pampa
  • Elisabet Rollhauser Universidad Nacional de La Pampa
  • Mariano Nagy

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2014v6n12p153

Palavras-chave:

Indígenas, Trabalho, Migração

Resumo

O artigo aborda o processo de incorporação dos indígenas na sociedade argentina através de sua inserção no mercado de trabalho entre o início da década de 1880 e as primeiras décadas do século XX. Se sustenta que a partir das campanhas militares que terminaram com a existência autônoma de distintos grupos na zona oeste da província de Buenos Aires e no centro e norte da atual província de La Pampa, esta incorporação se caracterizou pelos itinerários migratórios individuais, familiares e grupais vinculados a suas formas de inserção no mercado de trabalho regional.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Salomon Tarquini, Universidad Nacional de La Pampa

Instituto de Estudios Socio-Historicos, Facultad de Ciencias Humanas-UNLPam

Elisabet Rollhauser, Universidad Nacional de La Pampa

Instituto de Estudios Socio-Historicos, Facultad de Ciencias Humanas-UNLPam

Mariano Nagy

Dr. en Historia, Facultad de Filosofía y Letras,Universidad de Buenos Aires

Publicado

2014-12-30

Como Citar

SALOMON TARQUINI, C.; ROLLHAUSER, E.; NAGY, M. Trabalho e trajetórias familiares de indígenas em Pampa e no oeste de Buenos Aires (Argentina, 1882-1920). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 6, n. 12, p. 153-173, 2014. DOI: 10.5007/1984-9222.2014v6n12p153. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2014v6n12p153. Acesso em: 25 out. 2021.