A economia moral a bordo de navios portugueses no século XVIII: direitos em declínio e a luta pela sua manutenção

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2024.e98587

Palavras-chave:

Trabalhadores do mar, História Marítima, Justiça

Resumo

A partir da noção de economia moral, utilizada por E. P. Thompson em seus estudos sobre a sociedade inglesa do século XVIII, abordo as relações entre marinheiros e oficiais e donos de navios mercantes portugueses do mesmo período. Particularmente, é tratada a questão dos direitos declinantes, entre eles as liberdades ou gasalhados, ou seja, o direito dos marujos de embarcar mercadorias sem pagar fretes para dispor delas em relações comerciais nas escalas ou no destino final das viagens marítimas. O declínio desses direitos, em termos positivos e costumeiros, levou a uma contínua luta pela sua manutenção, bem como pela preservação de outras conquistas pelos trabalhadores do mar: a avaliação justa no trabalho, uma remuneração condizente e igualitária nas diferentes funções, o tratamento de saúde quando necessário, a oferta de materiais de uso cotidiano quando embarcavam e bebida e alimentação adequados ao consumo dos embarcados.

Biografia do Autor

Jaime Rodrigues, Universidade Federal de São Paulo

Doutor em História Social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professor Titular de História do Brasil da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Referências

ANTONY, Philomena Sequeira. Relações intracoloniais: Goa-Bahia, 1675-1825. Brasília: FUNAG, 2013.

ARAÚJO, Hugo e LOPES, Quelen. “Adversidades e reivindicações dos homens do mar: dinâmicas em torno da cobrança de soldadas e protestos contra a ação corsária na marinha mercante lusa (c.1788-c.1822)”. Mundos do Trabalho, v.14: 2022.

COCHARD, Nicolas. “L’histoire des populations maritimes à l’époque contemporaine: la géographie au service de l’historien”. EchoGéo, v.19: 2012.

FUSARO, Maria et al. “Entrepreneurs at Sea: Trading Practices, Legal Opportunities and Early Modern Globalization”. The International Journal of Maritime History, v. 28, n.4: 2016.

GODINHO, Rui Landeiro. A Carreira da Índia: aspectos e problemas da torna-viagem (1550-1649). Lisboa: Fundação Oriente, 2005.

JIMÉNEZ, José Antonio Cervera. “El galeón de Manila: mercancías, personas e ideas viajando a través del Pacífico (1565-1815)”. México y la Cuenca del Pacífico, v. 9, n. 26: maio/ago.2020.

LAPA, José Roberto do Amaral. A Bahia e a carreira da Índia. São Paulo: Cia. Ed. Nacional; Edusp, 1968.

LONG, James W. Revolutionay Republics: U.S. National Narratives and the Independence of Latin America, 1810-1846. Baton Rouge: Louisiana State University, 2011.

OBISPADO, Kristyl. The Pacific Sailors: Global Workers At and On the Edge of the Spanish Empire (1580-1640s). México: El Colegio de México, 2021 (Tese Dout).

OLIVEIRA, Beatriz Anselmo de; BANIN JR., Fabio Rogerio; ALMEIDA, Giovana Guedes; SILVA, João Gabriel da; RODRIGUES, Jaime. “Conflito e tensão no mar: experiências da tripulação do navio Nossa Senhora da Conceição, Princesa de Portugal (1783-1785) narradas em um diário de bordo”. Em Tempo de Histórias, n.41: jul./dez.2022, p. 59-99.

REDIKER, Marcus. Between the Devil and the Deep Blue Sea: Merchant Seamen, Pirates and the Anglo-American Maritime World, 1700-1750. Nova York: Cambridge University Press, 1987.

REIS, João José; GOMES, Flávio dos Santos; CARVALHO, Marcus J. M. de. O alufá Rufino: tráfico, escravidão e liberdade no Atlântico negro (c. 1822-c. 1853). São Paulo: Cia. das Letras, 2010.

RODRIGUES, Jaime. “De Lisboa a Goa: trabalhadores do mar em um ano da Carreira da Índia (1764)”. Cantareira, v.35: jul./dez.2021.

TEMPÈRE, Delphine. “Vida y muerte en alta mar. Pajes, grumetes y marineros en la navegación española del siglo XVII”. Iberoamericana. América Latina - España - Portugal, v.2: mar.2002.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum. São Paulo: Cia. das Letras, 1998.

TILLY, Charles. “A história social anglo-americana desde 1945”. Tempo social, v.24, n.2: nov.2012.

Downloads

Publicado

2024-06-04

Como Citar

RODRIGUES, Jaime. A economia moral a bordo de navios portugueses no século XVIII: direitos em declínio e a luta pela sua manutenção. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 16, p. 1–17, 2024. DOI: 10.5007/1984-9222.2024.e98587. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/98587. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.