Interpretação de Conferências: percepção de intérpretes de Libras-português sobre a atuação em cabine - Versão Sintética em Libras

Autores

  • Tiago Coimbra Nogueira

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2021.e85300

Palavras-chave:

Interpretação de conferência, Interpretação simultânea , Cabine de interpretação

Resumo

Neste trabalho, discutimos a interpretação das línguas de sinais, mais especificamente da Libras (Língua Brasileira de Sinais) para a Língua Portuguesa, em contexto de conferência na cabine. A princípio, abordamos o caminho da atuação dos intérpretes de conferência. Para isso, apresentamos um breve histórico contemplando alguns fatos presentes na literatura que destacam situações de interpretação em cabine e citamos alguns dos personagens históricos, a partir de Bowen et al. (2003) e Pagura (2010). Em seguida, abordamos a interpretação em cabine realizada por intérpretes de línguas de sinais, na tentativa de descrever essa situação de interpretação, ainda rara para os intérpretes de língua de sinais no Brasil. Por fim, refletimos sobre as vantagens, problemas e desafios desse tipo de interpretação, com o intuito de apresentar uma discussão das percepções dos intérpretes e demonstrar pontos relevantes dessa realidade, pouco explorada por intérpretes de língua de sinais.

Referências

Bowen. Margareta, et al. “Os intérpretes que fizeram história”. Os Tradutores na história, organizado por Jean Delisle e Woodsworth, Judith. Tradução Sérgio Bath. 1 ed. São Paulo: Ática, 2003. p. 257-283. Tradução: Sérgio Bath.

Camargo, Patrícia Gimenez. “Competência em interpretação - um breve estudo da interpretação em língua B”. Tradterm, [s.l.], 23 (2014): 13-33. Universidade de São Paulo Sistema Integrado de Bibliotecas - SIBiUSP. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/tradterm/article/viewFile/85506/88295.

Cokely, Denis e Hawkins, Jennifer. “Interpreting in teams: A pilot study on requesting and offering support”. Journal of Interpretion 2013: 49-93.

Directorate General for Interpretation. “ISO 2603; ISO 4043”. European Comission. 2016. Web. 10 jun 2020 https://ec.europa.eu/info/sites/info/files/technical-specifications-for-conference-rooms-with-simultaneous-interpreting_2020_en.pdf.

Luciano, Anita Holm Thomsen. A Interpretação simultânea sob a ótica da lingüística aplicada. Campinas, SP: [s.n.], 2005.

Magalhães Junior, Ewandro. Sua majestade o intérprete: o fascinante mundo da interpretação simultânea. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

Nascimento, Vinicius. Nogueira. Tiago Coimbra. Interpretação de conferências: diferenças e semelhanças na atuação de intérpretes de línguas de sinais de línguas orais na cabine. 2017, VIII Congresso Internacional da ABRATES (Associação Brasileira de Tradutores e Intérpretes).

Nogueira. (a) Intérpretes de Libras-Português no contexto de conferência: uma descrição do trabalho em equipe e as formas de apoio na cabine. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina - Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Mestrado em Estudos da Tradução. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/167619/341090.pdf;jsessionid=62ABE982C56EED690F994DCBC138466A?sequence=1

Nogueira. (b) “Questionário online”. Google forms. Web.

Pagura, Reynaldo. (a) “A interpretação de conferências: interfaces com a tradução escrita e implicações para a formação de intérpretes e tradutores”. DELTA, 19 (2003): 209-236. Scielo. 18 jun. 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502003000300013&lng=en&nrm=iso.

Pagura. (b) A Interpretação de Conferências no Brasil: História de sua Prática Profissional e a Formação de Intérpretes Brasileiros. 2010. Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Doutorado em Estudos da Tradução.

Pyn, Anthony. “On Omissions in Simultaneous Interpreting: Risk Analysis of a hidden effort”. Efforts and Models in Interpreting and Translation Research: A tribute to Daniel Gile, organizado por Hansen e Chesterman, Amsterdam: John Benjamins Publishing, 2009, pp. 83-108.

Roditi, E. Interpretating: Its history in nutshell. Wasshigton, D.C., Georgetown University, National Resource Center for Translation and Interpretation Outreach Paper. 1982.

Russel, Debra. “Team Interpreting”: Best Practices, AVLIC, 2011. Web. Jun 2020 http://www.avlic.ca/sites/default/files/docs/2011-07Team_Interpreting_Best_Practices_Article-by_Debra_Russell.pdf.

Shuttleworth, M; Cowie, M. Dictionary of translation studies. New York: Routledge, 2014.

Publicado

2021-12-24