Os primórdios da organização científica do trabalho em Portugal: o progressivo aperfeiçoamento dos métodos de racionalização desde o início do século XX até à II Guerra Mundial

Autores

  • Ana Carina Azevedo Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2012v4n7p245

Resumo

A investigação referente à temática da organização científica do trabalho em Portugal necessita ainda de aprofundamento, apesar dos avanços levados a efeito nos últimos anos. Não obstante a época de maior desenvolvimento destes princípios no País datar do pós II Guerra Mundial, as preocupações com a introdução de melhorias nos métodos de trabalho são visíveis desde o início do século XX, correspondendo a preocupações de racionalização com vista ao aumento da produção e diminuição das despesas, apesar de não corresponderem ainda a um sistema científico de organização do trabalho. No entanto, seria a partir destas primeiras experiências que os métodos científicos de organização do trabalho seriam, paulatinamente, desenvolvidos, pelo que a compreensão desta primeira fase torna-se fulcral para o entendimento da forma como estes mesmos princípios viriam a difundir-se após 1945.

Biografia do Autor

Ana Carina Azevedo, Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa

Ana Carina Azevedo é mestre em História, área de especialização em História Contemporânea, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com a tese A Organização Científica do Trabalho em Portugal e doutoranda em História pela mesma instituição. Investigadora do Instituto de História Contemporânea, tem como principais interesses de investigação a História Portuguesa do século XX, nomeadamente, a História do Trabalho, tendo ainda desenvolvido aproximações a outras temáticas relacionadas com a história local, a I República e o Estado Novo.

 

Downloads

Publicado

2012-11-06

Como Citar

AZEVEDO, Ana Carina. Os primórdios da organização científica do trabalho em Portugal: o progressivo aperfeiçoamento dos métodos de racionalização desde o início do século XX até à II Guerra Mundial. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 4, n. 7, p. 245–265, 2012. DOI: 10.5007/1984-9222.2012v4n7p245. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2012v4n7p245. Acesso em: 24 jun. 2024.