O trabalho os fará cidadãos. Tributo e armas na Bolívia do século XIX

Autores

  • Marta Irurozqui CONICET - Universidad de Buenos Aires Universidad Nacional de San Martín

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2014v6n12p83

Resumo

Este artigo enfoca a complexa, heterogênea e controvertida conversão do índio boliviano em cidadão. São analisadas suas capacidades como produtor de riqueza – trabalhador/contribuinte – e defensor constitucional do território ou como povo em armas – soldado de milícia / guarda cívica / exército auxiliar – com a finalidade de estabelecer os meios que utilizou para adquirir, reivindicar e usufruir este status. Ao longo do século XIX, o exercício público de ambas funções cívicas sob os parâmetros de utilidade, solidariedade e serviço à sociedade transformaram-no em sujeito e objeto de um contraditório processo de cidadanização e des-cidadanização, no qual se destaca a centralidade de sua ação e intervenção transformadora nos processos de construção nacional do século XIX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Irurozqui, CONICET - Universidad de Buenos Aires Universidad Nacional de San Martín

Departamento de Estudios Americanos

Publicado

2014-12-30

Como Citar

IRUROZQUI, M. O trabalho os fará cidadãos. Tributo e armas na Bolívia do século XIX. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 6, n. 12, p. 83-106, 2014. DOI: 10.5007/1984-9222.2014v6n12p83. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2014v6n12p83. Acesso em: 7 ago. 2022.