Adversidades e reivindicações dos homens do mar: dinâmicas em torno da cobrança de soldadas e protestos contra a ação corsária na marinha mercante lusa (c.1788 - c.1822)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2022.e86800

Palavras-chave:

marinheiros portugueses, cobrança de soldadas, ações cíveis

Resumo

Nosso objetivo neste artigo é analisar os meandros do cotidiano do trabalho dos marítimos da marinha mercante portuguesa, em fins do século XVIII e início do século XIX. Buscamos evidenciar e analisar dois aspectos fundamentais nas adversidades por eles encontradas, quais sejam, os desacertos e as dificuldades enfrentadas para recebimento de vencimentos, e o constante risco do ataque corsário no mar, ponderando acerca das reivindicações e posicionamentos dos marítimos em face das situações vivenciadas. Tomamos como base documental principal um conjunto de fontes judiciais produzidas pelo Juízo da Índia e Mina, custodiados pelo Arquivo Nacional da Torre do Tombo/Lisboa-PT

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hugo André Flores Fernandes Araújo, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente realiza o estágio Pós-doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) com bolsa PNPD-CAPES.

Quelen Ingrid Lopes, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Doutora em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com participação no Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE-CAPES) pela Universidade de Lisboa.

Referências

ADDOBBATI, Andrea. Until the Very Last Nail: English Seafaring and Wage Litigation in Seventeenth-Century Livorno. In: FUSARO, Maria; ALLAIRE, Bernard; BLAKEMORE, Richard J.; VANNESTE, Tijl. (Eds.) Law, Labour and Empire: Comparative Perspectives on Seafarers,c. 1500–1800. London: Palgrave Macmillan, 2015.

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

BARREIRO, José Carlos. A formação da força de trabalho marítima no Brasil: cultura e cotidiano, tradição e resistência (1808-1850). Tempo, Niterói, v. 15, n. 29, p. 189-209, 2010.

BENTON, Lauren. Strange Sovereignty: The Provincia Oriental in the Atlantic World. Mexico 20/10, La Modernidad em el Atlantico iberoamericano, 1750–1850, v. I, 2012.

BOXER, Charles R. O Império colonial Português (1415-1825). Lisboa: Edições 70, 1981.

CÂNDIDO, Mariana P. Different slave journeys: enslaved African seamen on board of Portuguese ships, c. 1760-1820s, Slavery & Abolition, v. 31, n. 3, p. 395-409, 2010.

DOMINGUES, Francisco C. Os navios do Mar Oceano: Teoria e empiria na arquitectura naval portuguesa dos séculos XVI e XVII. Lisboa: Centro de História da Universidade de Lisboa, 2004.

DUARTE, Feliciano Gámez. El desafio insurgente. Análisis del corso hispano-americano desde la perspectiva peninsular: 1812-1828. Tesis Doctoral. Universidad de Cádiz, 2004.

FERREIRA, Sérgio C.; RIBEIRO, Joana I. A.; RODRIGUES, Pedro G. Episódios do comércio marítimo portuguesa ne segunda metade do século XVIII. Revista da Faculdade de Letras - História. III série, v. 5, 2004.

HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções. Europa 1789-1848. 19ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

FERREIRA, Sérgio C.; RIBEIRO, Joana I. A.; RODRIGUES, Pedro G. Episódios do comércio marítimo português na segunda metade do século XVIII. Revista da Faculdade de Letras – História, III série, v. 5, p. 229-230, 2004.

FUSARO, Maria. The Invasion of Northern Litigants: English and Dutch Seamen in Mediterranean Courts of Law. In: FUSARO, Maria; ALLAIRE, Bernard; BLAKEMORE, Richard J.; VANNESTE, Tijl (ed.). Law, Labour and Empire: Comparative Perspectives on Seafarers, c.1500-1800. London: Palgrave Macmillan, 2015.

GUAPINDAIA, Mayra. Entre correios marítimos e embarcações de comércio: envio de cartas entre Portugal e América Portuguesa no período das reformas postais (1798-1822). Anais do V EJIHM. Coimbra, 2017.

MAMIGONIAN, Beatriz G. Africanos livres: A abolição do tráfico de escravos no Brasil. São Paulo: Cia das Letras, 2017.

MORIEUX, Renaud. The Society of Prisoners: Anglo-French Wars and Incarceration in the Eighteenth Century. Oxford University Press, 2019.

POLÓNIA, Amélia. Mestres e Pilotos das Navegações Ultramarinas (1596–1648): Subsídios para o seu estudo. Revista da Faculdade de Letras- História. II Série, n°13, 1995.

POLÓNIA, Amélia. Portuguese Seafarers: Informal Agents of Empire-Building. In: FUSARO, Maria; ALLAIRE, Bernard; BLAKEMORE, Richard J.; VANNESTE, Tijl. (Eds.). Law, Labour and Empire: Comparative Perspectives on Seafarers, c.1500–1800. London: Palgrave Macmillan, 2015.

RAMOS, Rui; SOUSA, Bernardo Vasconcelos e; MONTEIRO, Nuno Gonçalo Monteiro. (Coords). História de Portugal. Lisboa: A esfera dos Livros, 2009

REDIKER, Marcus. Between the Devil and the Deep Blue Sea: Merchant Seamen, Pirates, and the Anglo-American Maritime World. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

RODRIGUES, Jaime. Um perfil de cargos e funções na marinha mercante luso brasileira, séculos XVIII e XIX. Anos 90. Porto Alegre, n. 22, p. 295-324, 2015

RODRIGUES, Jaime. “Marítimo de profissão": as matrículas de marinheiros e a História Marítima de Portugal e seus domínios nos séculos XVIII e XIX. Almanack. Guarulhos, n. 21, p. 14-38, 2019.

RODRIGUES, Jaime. Capelães na marinha mercante portuguesa: engajamento e perfis profissionais (séculos XVIII e XIX). Revista de Indias, Madrid, LXXIX/276, p. 417, 2019.

ROSSUM, Matthias van. Claiming their Rights? Indian Sailors under the Dutch East India Company. In: FUSARO, Maria; ALLAIRE, Bernard; BLAKEMORE, Richard J.; VANNESTE, Tijl. (Eds.). Law, Labour and Empire: Comparative Perspectives on Seafarers, c.1500–1800. London: Palgrave Macmillan, 2015.

SARTORETTO, Eduardo. Elites, Revoluções e Corsários: A cidade de Buenos Aires na primeira metade do século XIX. Vozes, Pretérito & Devir. Ano VI, V. X, nº I, p.155-175, 2019.

SILVA, Luiz Geraldo. A faina, a festa e o rito. Uma etnografia histórica sobre as gentes do mar (séc. XVII ao XIX). São Paulo: Papirus, 2001.

UNGER, Richard W. Overview. Trades, Ports and Ships: The Roots of Difference in Sailor’s Lives. In: FUSARO, Maria; ALLAIRE, Bernard; BLAKEMORE, Richard J.; VANNESTE, Tijl (ed.). Law, Labour and Empire: Comparative Perspectives on Seafarers, c.1500-1800. London: Palgrave Macmillan, 2015.

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

FLORES FERNANDES ARAÚJO, H. A.; INGRID LOPES, Q. Adversidades e reivindicações dos homens do mar: dinâmicas em torno da cobrança de soldadas e protestos contra a ação corsária na marinha mercante lusa (c.1788 - c.1822). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 14, p. 1-23, 2022. DOI: 10.5007/1984-9222.2022.e86800. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/86800. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Os mundos do trabalho nas rotas marítimas da liberdade