Práticas de organização e divulgação da produção intelectual em Ciência da Informação no Brasil

Leilah Santiago Bufrem

Resumo


Análise de questões teóricas sobre a construção de bases de dados, fundamentando-se em realizações práticas que vêm sendo desenvolvidas na constituição de uma fonte de informação, a base de dados BRAPCI. Discutem-se antinomias ou oposições entre o formalizado e o praticado, adotando-se como pressuposto a necessidade de crítica e autocrítica à prática e refletindo sobre a diferenciação entre os chamados indicadores quantitativos, aferíveis com a utilização de quantidades, medidas e números e os qualitativos, relacionados com qualidades avaliadas com a intermediação de construtos. Recomenda-se a complementaridade entre esses dois aspectos, quando da implementação de processos de avaliação de bases de dados.

Palavras-chave


Bases de dados; Indicadores; Ciência da Informação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13nesp1p36



Direitos autorais 2008 Leilah Santiago Bufrem

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)