Um complexo de redes bem tecido: os tecelões da Fábrica Santo Aleixo e suas relações para além do local de trabalho

Autores

  • Juçara da Silva Barbosa de Mello PUC-RJ
  • Felipe Augusto dos Santos Ribeiro CPDOC / FGV

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2013v5n10p163

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar as experiências dos trabalhadores têxteis da Fábrica Santo Aleixo durante a Segunda Guerra e suas implicações na formação de classe. Para tal empreendimento, partiremos das proposições de Mike Savage, destacando a insegurança estrutural dos trabalhadores; a relevância do lugar como constituinte da formação de classe; bem como seus diferentes tipos de redes de contato (vínculos “densos” e “de amplo alcance”). Em relação a essas redes, pretendemos apontar os “dois tipos de vínculo”, relacionando diversos atores do mundo do trabalho (os trabalhadores; os empresários; o Estado; os partidos políticos; as instituições religiosas, entre outros), tendo como ponto de partida uma discussão sobre a memória da “harmonia social” em Santo Aleixo.

Biografia do Autor

Juçara da Silva Barbosa de Mello, PUC-RJ

Doutora em História pela PUC-Rio e Mestre em História Social pela FFP/UERJ. Autora da dissertação: O compasso da vida no ritmo da fábrica: identidade e memória do cotidiano operário em Santo Aleixo e da tese: Fios da rede: industrial e trabalhadores na criação e expansão de um grupo empresarial.Atualmente professora na área de prática do ensino de história na PUC-Rio e professora de nível médio da rede estadual de educação do Rio de Janeiro.

Felipe Augusto dos Santos Ribeiro, CPDOC / FGV

Doutorando em História, Política e Bens Culturais pelo CPDOC/FGV e Mestre em História Social pela FFP/UERJ. Autor da dissertação: Operários à tribuna: vereadores comunistas e trabalhadores têxteis de Magé (1951-1964), premiada com o terceiro lugar no Concurso de Monografias do APERJ (2011). Atualmente, exerce a função de auxiliar do Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores e desenvolve o projeto tese: A foice, o martelo e outras ferramentas de ação política: os trabalhadores rurais e urbanos de Magé (1956-1970).

Downloads

Publicado

2013-12-20

Como Citar

MELLO, Juçara da Silva Barbosa de; RIBEIRO, Felipe Augusto dos Santos. Um complexo de redes bem tecido: os tecelões da Fábrica Santo Aleixo e suas relações para além do local de trabalho. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 5, n. 10, p. 163–182, 2013. DOI: 10.5007/1984-9222.2013v5n10p163. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2013v5n10p163. Acesso em: 14 jul. 2024.