Trabalho e trabalhadores na história da Amazônia

Autores

  • Adalberto Paz Universidade Federal do Amapá
  • Lara de Castro Universidade Federal do Amapá

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2017v9n17p5

Resumo

Apresentação

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adalberto Paz, Universidade Federal do Amapá

Doutor em História Social pela UNICAMP

Lara de Castro, Universidade Federal do Amapá

Doutora em História Social pela Universidade Federal da Bahia

Referências

BATALHA, Claudio H. M. "Historiografia da classe operária no Brasil: trajetórias e tendências". In: FREITAS, Marcos Cesar de (Org.). Historiografia brasileira e perspectiva. São Paulo. Contexto/USF, 1998.

BEZERRA NETO, José Maia. “Fugindo, sempre fugindo: escravidão, fugas escravas e fugitivos no Grão-Pará (1840-1888)”. (Dissertação de Mestrado em História, Universidade Estadual de Campinas, 2000).

CARDOSO, Ciro Flamarion. Economia e sociedade em áreas coloniais periféricas: Guiana Francesa e Pará (1750-1817). Rio de Janeiro: Graal, 1984.

CARDOSO, Ciro Flamarion. "O trabalho indígena na Amazônia portuguesa (1750-1820)". História em Cadernos. Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 4-28, 1985.

CARREIRA, Antônio. As companhias pombalinas de Grão-Pará e Maranhão e Pernambuco e Paraíba. Lisboa: Presença, 1983 [1ª Edição de 1969].

CUNHA, Manuela Carneiro da. História dos índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras: Secretaria Municipal de Cultura: FAPESP, 1992.

DIAS, Manuel Nunes. Fomento e mercantilismo: a Companhia Geral do Grão-Pará e Maranhão (1755-1778). Belém: UFPA, 1970, 2 v.

FARAGE, Nádia. As muralhas dos sertões: a colonização e os povos indígenas do rio Branco. Rio de Janeiro: Paz e Terra: ANPOCS, 1991.

FARAGE, Nádia; CUNHA, Manuela Carneiro da. "Caráter da tutela dos índios: origens e metamorfoses". In: CUNHA, Manuela Carneiro da. Os direitos dos índios: ensaios e documentos. São Paulo: Brasiliense, 1987.

FONTES, Edilza. O pão nosso de cada dia: trabalhadores, indústria da panificação e a legislação trabalhista em Belém (1940-1954). Belém: Paka-Tatu, 2002.

FUNES, Eurípedes. "Nasci nas matas, nunca tive senhor – História e memória dos mocambos do Baixo Amazonas". (Tese de doutorado em História, Universidade de São Paulo, 1995).

GOMES, Flávio dos Santos. A hidra e os pântanos: mocambos, quilombos e comunidades de fugitivos no Brasil, (séculos XVII-XIX). São Paulo: Ed. UNESP; Ed. Polis, 2005.

LARA, Silvia Hunold. Escravidão, cidadania e história do trabalho no Brasil. Projeto História, São Paulo, v. 16, p. 25-38, jan./jun. 1998.

LOBATO, Sidney da Silva. "A cidade dos trabalhadores: insegurança estrutural e táticas de sobrevivência em Macapá (1944-1964)". (Tese de doutorado em História, Universidade de São Paulo, 2013).

MACLACHLAN, Colin M. "The Indian labor structure in the Portuguese Amazon, 1700-1800". In: ALDEN, Dauril (ed.). Colonial Roots of Modern Brazil: papers of the Newberry Library Conference. Berkeley, Los Angeles, London: University of California Press, 1973.

OLIVEIRA FILHO, João Pacheco de. "O caboclo e o brabo. Notas sobre duas modalidades de força de trabalho na expansão da fronteira amazônica no século XIX". Encontros com a civilização brasileira. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, v. 11, 1979.

PAZ, Adalberto. "A História Social e o mundo do trabalho na região Norte: trajetórias e perspectivas". In: I Encontro Estadual da ANPUH-AP e I Jornada Internacional de Estudos de História da Amazônia – Diáspora, migrações e territorialidades na Pan-Amazônia, 2014, Macapá/AP. Anais... Macapá: ANPUH-AP, 2014, p. 1-6.

PAZ, Adalberto. Os mineiros da floresta: modernização, sociabilidade e a formação do caboclo-operário no início da mineração industrial amazônica. Belém: Paka-Tatu, 2014.

PETERSEN, Silvia. "Repensar a história do trabalho". Espaço Plural, n. 34, p.13-36, jan.-jun. 2016.

PETERSEN, Silvia Regina Ferraz. "Levantamento da produção bibliográfica e de outros resultados de investigação sobre a história operária e o trabalho urbano fora do eixo Rio-São Paulo". Cadernos AEL, v. 14, n. 26, p. 258-345, 2009.

PINHEIRO, Luís Balkar Sá Peixoto. Nos subterrâneos da Revolta: trajetórias, lutas e tensões na Cabanagem. (Tese de doutorado em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1998).

PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte. A cidade sobre os ombros: trabalho e conflito no porto de Manaus (1899-1925). Manaus: Editora da Universidade do Amazonas, 1999.

QUEIROZ, Jonas Marçal de; COELHO, Mauro Cesar. "Fronteiras da História, limites do saber: a Amazônia e seus intérpretes". In: ______ Amazônia: modernização e conflito (séculos XVIII e XIX). Belém: UFPA/NAEA; Macapá: UNIFAP, 2001.

SALLES, Vicente. O negro no Pará sob o regime da escravidão. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1971.

SANTOS, Roberto. História Econômica da Amazônia (1800-1920). São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

VERGOLINO-HENRY, Anaíza; FIGUEIREDO, Arthur Napoleão. A presença africana na Amazônia Colonial: uma notícia histórica. Belém: Arquivo Público do Pará, 1990.

WEINSTEIN, Barbara. A borracha na Amazônia: expansão e decadência (1850-1920). São Paulo: HUCITEC-EDUSP, 1993 [Original, em inglês, de 1983].

Downloads

Publicado

2017-12-13

Como Citar

PAZ, .; DE CASTRO, . Trabalho e trabalhadores na história da Amazônia. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 9, n. 17, p. 5–9, 2017. DOI: 10.5007/1984-9222.2017v9n17p5. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2017v9n17p5. Acesso em: 28 nov. 2022.