Estrutura de poder, disciplina e trabalho nas plantações de chá em Assam, sob o domínio colonial

Autores

  • Rana P. Behal Deshbandu College - Universidade de New Delhi

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2010v2n3p12

Resumo

O artigo trata das plantações de chá no Vale de Assam, na Índia, nos cerca de cem anos compreendidos entre a década de 1840 e o fim do domínio colonial nos anos 1940. Essas empresas agrícolas chegaram a empregar quinhentos mil trabalhadores, na primeira metade do século XX. O foco central do artigo são as relações de trabalho, baseadas em privação da liberdade de ir e vir dos trabalhadores e as estratégias empregadas pelas empresas para evitar que estes constituíssem organizações coletivas. Também são abordadas as leis que regulamentavam o trabalho na Índia no período colonial e os esforços dos empresários do setor plantador de chá de Assam para influir na elaboração e garantir uma implementação dessas leis em acordo com suas estratégias de controle da força de trabalho.

Biografia do Autor

Rana P. Behal, Deshbandu College - Universidade de New Delhi

Professor no Deshbandu College, da Universidade de New Delhi. É atualmente o tesoureiro da Associação dos Historiadores do Trabalho da Índia.

Downloads

Publicado

2010-08-24

Como Citar

BEHAL, Rana P. Estrutura de poder, disciplina e trabalho nas plantações de chá em Assam, sob o domínio colonial. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 2, n. 3, p. 12–46, 2010. DOI: 10.5007/1984-9222.2010v2n3p12. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2010v2n3p12. Acesso em: 23 jul. 2024.