Vida e Trabalho no Mundo Rural: Trabalhadores do Movimento de Educação de Base (1961-1964)

Autores

  • Claudia Moraes Souza UNIFIEO

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2010v2n3p281

Resumo

O artigo em questão, “Vida e Trabalho no Mundo Rural: Trabalhadores do Movimento de Educação de Base”, trata do camponês do MEB. Fomos à busca das informações acerca da situação fundiária e das condições de trabalho do camponês, situando-os na organização social e econômica do estado de Pernambuco, nos idos dos anos 60. Resgatamos a diversidade das situações de trabalho do aluno do MEB, apontando o sentido político que a identidade camponesa adquiriu no momento da modernização da economia canavieira nordestina. No MEB, o camponês demarcou a sua identidade de trabalhador da terra levantando demandas que legitimavam seus direitos à terra e seus direitos no trabalho.

Biografia do Autor

Claudia Moraes Souza, UNIFIEO

Doutora em História Social. Professora de Metodologia e Teoria da história. Professora UNESP/Marília.

Downloads

Publicado

2010-08-24

Como Citar

SOUZA, Claudia Moraes. Vida e Trabalho no Mundo Rural: Trabalhadores do Movimento de Educação de Base (1961-1964). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 2, n. 3, p. 281–306, 2010. DOI: 10.5007/1984-9222.2010v2n3p281. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2010v2n3p281. Acesso em: 24 jul. 2024.