Africanos e afrodescendentes nas origens do Brasil: raças, relações raciais e culturas negras no II Congresso Afro-Brasileiro de Salvador (1937)

Autores

  • Sarah Calvi Amaral Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2015v7n13p193

Palavras-chave:

Intelectuais, Raça, Formação do Brasil

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir duas comunicações apresentadas ao II Congresso Afro-Brasileiro de Salvador (1937), atentando para os lugares sociais atribuídos a brancos, negros e mestiços nessas interpretações sobre a formação histórica, social e cultural do Brasil. Ocorrido no contexto da conformação do campo de estudos africanos e de relações raciais, o evento contou com a participação de inúmeros intelectuais brasileiros e estrangeiros. Dentre eles, estavam Arthur Ramos e Dante de Laytano, autores dos textos a serem aqui analisados com base em noções de raça e categorias correlatas instrumentalizadas pelos mesmos. Tal abordagem se dará através da remontagem parcial de redes de relações domésticas e transnacionais estabelecidas por Ramos e Laytano, bem como por meio de elementos de suas trajetórias intelectuais e profissionais.

Biografia do Autor

Sarah Calvi Amaral Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Históra pela UFRGS

Referências

ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de. “Dilemas da institucionalização das Ciências Sociais no Rio de Janeiro”. In: MICELI, Sérgio (org.). História das Ciências Sociais no Brasil. v.1. São Paulo: Sumaré/IDESP/FAPESP, 2001.

BACELAR, Jeferson. “O legado da Escola Baiana. Para uma Antropologia da reafricanização dos costumes”. In: _________. A hierarquia das raças: negros e brancos em Salvador. Rio de Janeiro: Pallas, 2001.

BACELAR, Jeferson. “Donald Pierson e os Brancos e Pretos na Bahia”. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre, ano 3, n. 7, outubro de 1997.

BARCELLOS, Daisy M. “Dante de Laytano e o folclore no Rio Grande do Sul”. Horizontes

Antropológicos, Porto Alegre, ano 3, n.7, out. 1997.

BOAS, Franz. (1896). “As limitações do método comparativo da antropologia”. In: CASTRO, Celso (org.). Franz Boas: Antropologia Cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2007.

BOURDIEU, Pierre. “A identidade e a representação. Elementos para uma reflexão crítica sobre a ideia de região”. [1984]. In: O poder simbólico. Rio de Janeiro/Lisboa: Diefel, 1989.

BRITO, Luciana Cruz. “Impressões norte-americanas sobre escravidão, abolição e relações raciais no Brasil escravista”. (Tese de doutorado em História Social, Universidade de São Paulo, 2014).

CARNEIRO, Edison; FERRAZ, Aydano do Couto; GUIMARÃES, Reginaldo. “Palavras inaugurais do Congresso Afro-Brasileiro da Bahia”. In: Congresso Afro-Brasileiro (2: 1937: Salvador, BA). O negro no Brasil: trabalhos apresentados ao 2° Congresso Afro-Brasileiro. Coleção Biblioteca de Divulgação Científica, v. XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1940.

CEZAR, Temístocles. “Como deveria ser escrita a história do Brasil no século XIX. Ensaio de história intelectual”. In: PESAVENTO, Sandra Jatahy. (org.). História Cultural: Experiências de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

CORADINI, Odaci L. “As missões da ‘cultura’ e da ‘política’: confrontos e reconversões de elites culturais e políticas no Rio Grande do Sul (1920-1960)”. Estudos Históricos, n. 32, 2003.

CORRÊA, Mariza. As ilusões da liberdade: a Escola Nina Rodrigues e a Antropologia no Brasil. Bragança Paulista: EDUSF, 1998.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas Ciências Sociais. São Carlos: EDUSC, 2005.

DUARTE, Luiz Fernando Dias. “Arthur Ramos, Antropologia e Psicanálise no Brasil”. In: Anais da Biblioteca Nacional: Seminário: Diários do Campo: Arthur Ramos, os Antropólogos e as Antropologias. v. 119, [1999]. Rio de Janeiro: A Biblioteca, 2004.

HERSKOVITS, Melville. “Deuses africanos e santos católicos nas crenças do negro no Novo Mundo”. In: Congresso Afro-Brasileiro (2: 1937: Salvador, BA).

FERREIRA, Antônio Celso. A epopeia bandeirante: letrados, instituições, invenção histórica

(1870-1940). São Paulo: Editora UNESP, 2002.

FREYRE, Gilberto. “O que foi o 1° Congresso Afro-Brasileiro do Recife”. In: GILBERTO FREYRE E OUTROS Novos Estudos Afro-Brasileiros. Trabalhos apresentados ao 1° Congresso Afro-Brasileiro realizado no Recife, em 1934. (2° volume). Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Massangana, 1988. Edição fac-similar.

GOULART, Jorge S. A Formação do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Martim Livreiro/Caxias do Sul: EDUCS, 1985.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. “Africanismo e democracia racial: a correspondência entre Herskovits e Arthur Ramos (1935-1949)”. Texto em versão preliminar. http://disciplinas.stoa.usp.br/pluginfile.php/271096/mod_resource/content/1/Africanismo%20e%20democracia%20racial.pdf. Acessado em 19/06/2015.

GUIMARÃES, Lúcia Paschoal. Da Escola Palatina ao Silogeu: Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (1889-1938). Rio de Janeiro: Museu da República, 2007.

LAYTANO, Dante de. História da República Rio-Grandense (1835-1845). Porto Alegre: Sulina, 1983.

LAYTANO, Dante de. “Os africanismos do Dialeto Gaúcho”. Separata da Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul – II Trimestre do Ano XVI. Porto Alegre, 1936.

LAZZARI, Alexandre. “Entre a grande e a pequena pátria: literatos, identidade gaúcha e nacionalidade (1860-1910)”. (Tese de doutorado em História, Universidade Estadual de Campinas, 2004.

L’ESTOILE, Benôit de; NEIBURG, Federico; SIGAUD, Lygia. “Antropologia, impérios e estados nacionais: uma abordagem comparativa”. In: L’ESTOILE; NEIBURG; SIGAUD. Antropologia, Impérios e Estados nacionais. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

MARTÍNEZ-ECHAZÁBAL, Lourdes. “O Culturalismo dos Anos 30 no Brasil e na América Latina: Deslocamento Retórico ou Mudança Conceitual?”. In: MAIO, Marcos Chor; e SANTOS, Ricardo Ventura. Raça, Ciência e Sociedade. Rio de Janeiro: Fiocruz/CCBB, 1996.

MONTEIRO, John. “Caçando com gato: raça, mestiçagem e identidade paulista na obra de Alfredo Ellis Júnior”. Novos estudos/CEBRAP, v. 38, 1994, p. 61-78.

MICELI, Sérgio (org.). História das Ciências Sociais no Brasil. v.1. São Paulo: Sumaré/IDESP/FAPESP, 2001.

NEDEL, Letícia Borges. “Um passado Novo para uma História em Crise: Regionalismo e Folcloristas no Rio Grande do Sul (1948-1965)”. (Tese de doutorado em História, Universidade de Brasília, 2005).

NEDEL, Letícia Borges. “Paisagens da Província: o regionalismo sul-rio-grandense e o Museu Júlio de Castilhos nos anos cinquenta”. (Dissertação de Mestrado em História Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1999).

RAMOS, Arthur. As Culturas Negras no Novo Mundo: Negro Brasileiro III. v. 249. 2ª ed. Brasiliana. São Paulo: Editora Nacional, 1946.

RAMOS, Arthur. “Culturas Negras: problemas de aculturação no Brasil”. In: O negro no Brasil

RAMOS, Arthur. O negro brasileiro: etnografia religiosa. v. 1. [1940]. Rio de Janeiro: Graphia, 2001.

SANSONE, Lívio. Negritude sem etnicidade. Salvador: EDUFBA/PALLAS, 2007.

SANSONE, Lívio. “Um campo saturado de tensões: o estudo das relações raciais e das culturas negras no Brasil”. Estudos Afro-Asiáticos, Ano 24, n. 1, 2002.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil: 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SEIGEL, Micol. “Beyond Comparative Method after the Transnational Turn”. Radical History Review, Issue 91, winter, 2005.

SEYFERTH, Giralda. “Construindo a Nação: Hierarquias Raciais e o Papel do Racismo na Política de Imigração e Colonização”. In: MAIO, Marcos C. e SANTOS, Ricardo V. Raça, Ciência e Sociedade. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/CCBB, 1996.

SILVEIRA, Renato da. “Os selvagens e a massa: papel do racismo científico na montagem da hegemonia ocidental’. Afro-Ásia, n. 23, 1999.

STAUM, Martin. “Nature and Nurture in French Ethnography and Antropology (1859-1914)”. Journal of the History of Ideas, v. 65, n. 3, jul, 2004. p. 493-495.

VIANA, J. F. de Oliveira. Populações Meridionais do Brasil. São Paulo: Paz e Terra [s.d.].

VILHENA, Luis Rodolfo. Projeto e missão: o movimento folclórico brasileiro (1947-1964). Rio de Janeiro: Editora FGV/ Funarte, 1997.

Downloads

Publicado

2016-03-08